Gilmar Mendes vê "crime comum" de Cesare Battisti

O STF suspendeu nesta semana o julgamento do pedido de extradição de Battisti feito pela Itália

Gilmar Mendes, deverá afirmar em seu voto que os assassinatos imputados ao ex-militante de extrema esquerda Cesare Battisti não tiveram caráter político, foram crimes comuns.

O STF suspendeu nesta semana o julgamento do pedido de extradição de Battisti feito pela Itália. Até a suspensão, o placar do julgamento estava empatado em 4 a 4.

De acordo com a reportagem, Mendes já afirmou que considera "ilegal" o ato do ministro Tarso Genro (Justiça), que concedeu refúgio ao italiano, contrariando decisão do Conare (Comitê Nacional para Refugiados).

No Rio, Mendes disse ontem não acreditar que o caso Battisti possa se transformar numa crise entre o Judiciário e o Executivo. "A tradição brasileira é de cumprimento das decisões judiciais. Nunca tivemos uma crise institucional."

Fonte: AE/G1