Governador anuncia liberação de 14,5 milhões para obras no Piauí

O Piauí conseguiu aprovar, por meio da Funasa, novos convênios.

O governador Wellington Dias cumpriu agenda administrativa em Brasília, nessa segunda-feira (28), onde participou de reunião com governadores das cinco regiões do país e com o ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, para discutir assuntos relacionados à economia brasileira e dos estados.


Governador anuncia liberação de 14,5 milhões para obras no Piauí (Crédito: Marcelo Cardoso)
Governador anuncia liberação de 14,5 milhões para obras no Piauí (Crédito: Marcelo Cardoso)

Ainda em Brasília, o chefe do executivo foi informado da liberação de recursos para o Piauí pela Fundação Nacional de Saúde (Funasa) e Companhia de Desenvolvimento dos Vales dos Rios São Francisco e Parnaíba (Codevasf).

De acordo com Wellington, o Piauí conseguiu aprovar, por meio da Funasa, o convênio de abastecimento de água em sistema simplificado para 41 comunidades do município de Miguel Alves. São investimentos no valor de R$ 7,4 milhões. “Isso é muito importante, pois garante mais qualidade de vida para as pessoas daquela região”, comenta Dias.

Outra liberação anunciada pelo governador diz respeito ao projeto de irrigação Marrecas, desenvolvido na região de São João do Piauí pela Codevasf. Foram liberados recursos de R$ 3,8 milhões para obra do projeto de irrigação Marrecas, o que garante a retomada da obra.

De acordo com Dias, o projeto de irrigação Marrecas é de R$ 64 milhões no total, faltando cerca de 22 milhões para a conclusão. “Isso dá a garantia de cerca de mil hectares irrigados, podendo abrigar agora no ano de 2016 duzentas novas famílias, que poderão trabalhar com irrigação, somando-se aos 154 hectares já em funcionamento”, complementa o gestor.

O governador reforça que o assentamento Marrecas é uma experiência piloto no Brasil. Trata-se de um projeto de irrigação de produção de uva, melão, melancia, banana, entre outras frutas, em assentamento, por meio de parceria com o Ministério do Desenvolvimento Agrário, Codevasf e o Movimento dos Sem Terra (MST).

“Agora vamos tratar com todos esses parceiros para seleção e qualificação  das famílias que serão assentadas nessa região. Some-se a esse projeto Marrecas outros na área com empreendedores médios e pequenos que também estão ali investindo. Nessa escassez de recursos hídricos, muitos empreendedores que já atuam na região do Vale do São Francisco, no Rio Grande do Norte, e em outros estados estão buscando investir no Piauí. Uma das regiões escolhidas é essa do projeto Marrecas”, comenta Wellington.

Também foi anunciada a liberação de recursos para Barragem de Tinguis, no município de Brasileira, região Norte do Estado, por meio do Instituto de Desenvolvimento do Piauí (Idepi). Segundo o governador, foram liberados R$ 3,3 milhões, valor referente à medição para dar continuidade à obra. “Essa obra vai fazer importante acumulação de água para fazer recarga no lençol freático. Essa água vai permitir as condições de irrigação voltada para a fruticultura, criação de animais, piscicultura e se somar a outros reservatórios da região Norte como garantia das condições de segurança para abastecimento”, declarou o chefe do executivo estadual. 

Fonte: Com informações do Portal do Governo