Governador Wilson Martins consegue reforço de R$ 100 milhões para o Piauí

Governador Wilson Martins consegue reforço de R$ 100 milhões para o Piauí

A primeira viagem do governador Wilson Martins (PSB) à Brasília após ter assumido o cargo, na semana passada, já trouxe frutos positivos ao estado.

A primeira viagem do governador Wilson Martins (PSB) à Brasília após ter assumido o cargo, na semana passada, já trouxe frutos positivos ao estado. A Assembléia Legislativa irá analisar nos próximos quinze dias a proposta de um empréstimo de R$ 100 milhões, autorizado pela Secretaria do Tesouro Nacional e o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social). A ida de Wilson à capital federal conseguiu reverter uma operação de crédito de R$ 300 milhões, que havia sido diminuída para R$ 200 milhões no ano passado e que agora conseguiu ser plenamente liberada.

De acordo com a mensagem levada pessoalmente aos deputados pelo governador na manhã de ontem, cabe a Assembléia aprovar o projeto de lei nº 5.909, que permite a "entrada de investimentos para a melhoria da cobertura dos serviços públicos, dinamizando a qualidade dos serviços prestados para a população piauiense". Wilson lembrou que a contratação financeira de R$ 300 milhões já havia passado pelo crivo dos parlamentares em julho de 2009.

"Vamos tocar projetos importantes com esses recursos, principalmente nas áreas de inclusão digital, segurança pública e drenagem de água", explicou o governador, ressaltando que junto com o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo e o secretário nacional do Tesouro, Arno Hugo Augustin, conseguiu a liberação do dinheiro.

"A programação de trabalho deste valor está programada para 2010 e 2011. Após a aprovação encaminharemos o projeto para o Tesouro e o BNDES", diz. Apenas para a área da inclusão digital serão remetidos aproximadamente R$ 25 milhões, calcula Martins. O líder do Governo na Assembléia, o deputado Wilson Brandão (PSB), conta que o PL seguirá para avaliação dos deputados na Comissão de Constituição e Justiça e, em seguida, passará pela Comissão de Finanças.

O presidente da Alepi, o deputado estadual Themístocles Filho (PMDB), acredita que não haverão maiores dificuldades na aprovação do empréstimo. "A Alepi nunca se posicionou contra o povo e a oposição nunca criou obstáculos quando se tratou de projetos a favor do Piauí", justificou. Já o deputado estadual Luciano Nunes (PSDB), avisou que a oposição irá avaliar com "muita cautela" a solicitação do chefe do Executivo estadual e enfatizou que deverá requisitar "todas as informações possíveis" para apreciar a necessidade e aplicação do dinheiro para o Estado. (S.B.)

Fonte: Sávia Barreto, Jornal Meio Norte