Governador diz que crise de abastecimento de água no Piauí é séria

Wellington Dias, disse que vai cuidar para reestabelecer o abastecimento com qualidade.

Em balanço realizado durante reunião com os secretários estaduais das áreas emergenciais, no sábado (03) no palácio do Karnak, Wellington Dias afirmou que a crise no abastecimento de água no Piauí é grave e recebeu amostra da água fornecida pela Agespisa, no município de Curimatá (extremo sul do Piauí), que tem coloração de suco de uva e é imprópria para consumo humano.

Ele disse que os secretários estaduais das áreas declaradas em urgência administrativa e calamidade vão fazer projetos para apresentar nesta terça e quarta-feira, no Ministério, em Brasília, expondo diagnóstico e proposta de solução em cada setor.

Wellington Dias declarou que vai ser apresentado aos Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, o diagnóstico da segurança no Piauí e vai solicitar reforço da Força Nacional e pedir recursos para estrutura melhor e recursos humanos.

Dias falou que vai solicitar ao Ministro da Saúde, Arthur Chioro, condições para reformar e melhorar hospitais do Estado, como o Hospital Infantil. Segundo ele, amanhã serão liberados recursos necessários para que o Hospital Infantil Lucídio Portella, ao qual vai visitar na manhã desta segunda-feira, para retomada de cirurgias.

“Assim vou fazer com vários hospitais do Estado. Mas considerando que tivemos longo período com hospitais paralisados, muitas pessoas estão na fila para cirurgias e tratamento. Precisamos atender o povo, pois se não forem atendidas podem morrer”, falou Dias.

Em relação ao abastecimento de água, Wellington Dias, disse que vai cuidar para reestabelecer o abastecimento com qualidade.

“Ontem foi relatada situação do caso de Curimatá onde a água mais parece suco de uva. O secretário de educação Helder Jacobina recebeu amostra da água da cidade”, declarou Wellington Dias.

Fonte: Efrem Ribeiro