Governador do Rio desiste de usar helicóptero diariamente

O governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), afirmou na sexta-feira (12), que não usará mais o helicóptero diariamente de sua casa ao Palácio Guanabara.

O governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), afirmou na sexta-feira (12), por sua assessoria de imprensa, que não usará mais o helicóptero diariamente no trajeto de sua casa ao Palácio Guanabara, ambos na zona sul do Rio. A decisão foi tomada após ser instaurada investigação sobre suposto uso irregular da aeronave.

Cabral mora no Leblon, a cerca de dez quilômetros do Palácio Guanabara, em Laranjeiras, ambos na zona sul. Apesar da distância, o governador ia até a Lagoa, onde está localizado o hangar do Estado, e completava o percurso de helicóptero. A partir da próxima semana, o trajeto será feito com batedores.

"Embora não haja ilegalidade, o governador julgou ser procedente a mudança, que teve o aval do Gabinete Militar, por razões de segurança", informou em nota a assessoria do governador. Ele continuará usando a aeronave para ir a Mangaratiba, onde tem casa de veraneio.

A revista "Veja" revelou no fim de semana que o helicóptero do governo foi usado para transportar os filhos do governador, babás e o cachorro da família, Juquinha. O Ministério Público instaurou procedimento para apurar o suposto uso irregular da aeronave.

Cabral havia defendido o uso da aeronave diariamente. "Não estou fazendo nenhuma estripulia, nenhuma novidade". O governo não explicou porque ele decidiu abolir a prática.


Governador do Rio desiste de usar helicóptero diariamente

A Folha revelou na última terça-feira (9) que o gasto anual com operações aéreas da Subsecretaria Militar, responsável pela frota que atende as autoridades estaduais, é de R$ 9,5 milhões, incluindo combustível, seguro e aula para pilotos. Sete helicópteros atendiam até ontem ao governador, vice, secretários e presidentes de autarquias estaduais.

A fim de reduzir o impacto, Cabral determinou a devolução de uma aeronave para o Corpo de Bombeiros. O modelo Esquilo, prefixo PP-ECE, será adaptado aos atendimentos dos bombeiros com a instalação de equipamentos e de adesivos da corporação. De acordo com o Corpo de Bombeiros, a aeronave será usada na Jornada Mundial da Juventude.

O helicóptero doado integra o patrimônio do Estado desde a década de 1980. É um dos mais antigos. A frota para atender autoridades será, assim, reduzida para seis aeronaves.

O suposto uso irregular do helicóptero foi usado em diversos gritos contra o governador na manifestação ocorrida ontem em frente ao Palácio Guanabara.

Fonte: UOL