Governador garante cronograma de convocação de policiais militares

Wellington Dias (PT) confirmou a construção de um cronograma

O governador Wellington Dias (PT) confirmou a construção de um cronograma para a convocação de mais policiais no Piauí. Pautado na organização, o planejamento se une às demais ações já implantadas pela gestão no tocante ao setor, visando a melhoria nos serviços dispostos à população, de modo que os índices de criminalidade diminuam. A condução do trabalho não é simples, sendo imprescindível a observação a todos os parâmetros que norteiam o equilíbrio financeiro da gestão. Com tal estreitamento se difunde o discurso diante da cautela, ladeando o virtual cumprimento dos índices estabelecidos pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) com o quadro de pessoal.

Tomando por base tais detalhamentos, o chefe do Poder Executivo conduz o cronograma não só para a área civil, mas para demais setores importantes da sociedade. “Ainda neste ano vamos apresentar um cronograma com os primeiros chamamentos. A probabilidade maior é que seja no início de 2016 e, a partir desse cronograma, tratar das necessidades do estado dentro das nossas condições. Estamos perto do limite prudencial. A folha de pagamento está perto dos 90% do que seria esse limite e vamos ter muito cuidado, porque quando isso acontece, é ruim para todo mundo. Vou lançar esse cronograma, não só para a área civil, mas uma nova etapa para a militar e outras áreas importantes para o Estado”, declarou.

INVESTIMENTO – O aumento no contingente de policiais nas ruas é um anseio do governador Wellington Dias (PT) que comemorou o trabalho disposto pelo secretário Fábio Abreu (PTB) e os demais agentes. Nesse sentido, o petista ressaltou o empenho da gestão na formação dos profissionais. “Certamente isso vai refletir numa condição melhor, não só no planejamento, mas de maior segurança, reduzindo os indicadores de violência com o apoio da PM, que é um instrumento de competência e capacidade técnica. Eles estão bem preparados e com bons equipamentos. Espero que possamos ter em 2016 uma capacidade de investimento cada vez maior nessa área”, concluiu.

Fonte: Francy Teixeira