Governador W. Dias discute seca em encontro com Dilma Rousseff

No Piauí, 156 municípios estão enfrentando os efeitos da seca

Os governadores Wellington Dias e Camilo Santana, do Ceará, ambos do PT, almoçaram, na tarde de sexta-feira, com a presidente Dilma Rousseff, em Brasília, para discutir o quadro crítico dos Estados e das populações do Nordeste provocado pela seca.

Wellington Dias e Camilo Santana acertaram com a presidente Dilma Rousseff uma agenda para que ela visite cidades do Ceará e anuncie medidas do Governo Federal para o enfrentamento da seca, a maior dos últimos 50 anos e que atinge todos os Estados do Nordeste.

No Piauí, 156 dos 224 municípios do Estado estão enfrentando os efeitos da seca e decretaram situação de emergência, com barragens importantes como a Petrônio Portella, de São Raimundo Nonato, já sem água suficiente para atender os habitantes dos municípios da região.

O Rio Grande do Norte tem 95% dos municípios em situação de emergência por causa da seca que atinge o estado. A governadora Rosalba Ciarlini assinou novo decreto do Diário Oficial do Estado (DOE).

O documento considera que 159 cidades potiguares apresentam um quadro de gravidade no abastecimento de água.

O último decreto, que colocou 160 municípios em situação de emergência, foi publicado em setembro do ano passado Camilo Santana decretou situação de emergência por causa da seca em 171 municípios do Ceará.

A presidente Dilma Rousseff reconheceu que a situação de gravidade da seca em todo o Nordeste e que o Governo Federal precisa adotar medidas urgências para en-frentar a estiagem, que atinge também Minas Gerais e Rio Grande do Norte

Fonte: Efrem Ribeiro