Governadores antecipam soluções para seca no início de 2016

No Piauí, estão sendo priorizadas adutoras de montagem de engate

Em audiência com a presidente Dilma Rousseff, em Brasília, os governadores do Nordeste já anteciparam soluções para a previsão de seca para o início de 2016. A previsão já é de fortes irregularidades para o início do ano, num período que normalmente é chuvoso na região Nordeste do Brasil.

Image title

Representantes da Agência Nacional de Águas e Secretaria Nacional de Defesa Civil estiveram presentes. E os governadores Wellington Dias (Piauí), Paulo Câmara (Pernambuco), Camilo Santana (Ceará), Ricardo Coutinho (Paraíba) e Ezequiel Ferreira (Rio Grande do Norte, em exercício).

A presidenta reconhece  a gravidade da situação hídrica na região. Cada um dos governadores fez um relato sobre a situação dos seus estados. "A presidente se dispôs a apoiar os estados naquilo que é emergencial, ou seja, obras de maior porte que tenham fonte de recursos ou através de uma nova fonte, como a CPMF, ou de alguma outra alternativa", declarou o governador.

Neste atendimento emergencial, Wellington Dias destacou a situação de 36 municípios piauienses dos 165 que estão requisitando novas rotas de atendimento do carro pipa. "Temos cidades que estão recebendo atendimento até na zona urbana e por isso precisamos do apoio da União. São cerca de 50 municípios", acrescentou.

No Piauí, estão sendo priorizadas adutoras de montagem de engate rápido,  alternativa para cidades maiores como Pedro II, São Raimundo Nonato e Alegrete  que precisam de solução mais imediata. Nesses casos o governo se dispõe ao atendimento associado a poços profundos.

"Sabemos da limitação financeira por parte da União", observou Wellington, acrescentando que nesta sexta-feira estará em agenda com o Ministério da Integração tratando das prioridades e elaboração dos planos de trabalho.

A presidente Dilma autorizou os governadores do Nordeste a definir as prioridades nos contratos de empréstimo. O Piauí tem pronto para encaminhar ao Congresso Nacional  o projeto de contrato com o Banco Mundial e tem interesse de um outro para sistemas de abastecimento de água em parceria com a União.

Fonte: Com informações do Portal do Governo