Governo acompanha situação de comunidade na transnordestina

A Transnordestina terá 1.728 quilômetros

Representantes da Secretaria Estadual da Assistência Social (SASC) acompanham a situação das comunidades que vivem na região das obras da Ferrovia Transnordestina no estado do Piauí.  O secretário da Sasc, Henrique Rebêlo, visitou, na quarta-feira (20), as obras da Ferrovia, a convite da Gerência de Implantação de Projetos da Transnordestina. O secretário fez visita ainda as comunidades quilombolas Contente, Barro Vermelho e Garapa, além da comunidade rural Baixio dos Belos, que ficam no entorno das obras da ferrovia.

A Transnordestina terá 1.728 quilômetros, ligando a cidade de Eliseu Martins, no Piauí, aos portos de Suape, no Pernambuco, e Pecém, no Ceará. O empreendimento  está sendo implantado pela concessionária Transnordestina Logística S/A. No âmbito do Governo Federal, a obra é de responsabilidade de três ministérios: Integração Nacional, Transportes e Planejamento. A conclusão das obras está prevista para o final de 2016.

A ferrovia tem o propósito de promover o desenvolvimento socioeconômico da região, garantindo um empreendimento sustentável que respeita as comunidades, o meio ambiente e a legislação vigente.

“Estamos hoje visitando as obras, assim como as comunidades no entorno, com intuito de verificar quais foram os impactos causados a essas comunidades, para que possamos implementar ações de Políticas Públicas, de forma ainda mais urgente. As reivindicações dos cidadãos das comunidades, em especial as Quilombolas, que chegaram até nós, que forem de atribuição da Sasc, serão resolvidas e as que não forem, vamos levá-las ao nosso governador Wellington Dias para que ele possa tomar as devidas providências”, declara o secretário Henrique Rebêlo.

Antes da visita às obras e às comunidades, o secretário foi recebido pela equipe da Transnordestina responsável pelas obras no Piauí, composta pelo gerente de Implantação de Projeto, Oriosvaldo Batista; pelo engenheiro de Obras, Paulo Vitorini; pelo assistente social, Daniel Gutembergue e pelos programadores de ordenamento territorial, Bruno Yacub e Elisier Pinheiro.


Image title

Fonte: piaui.pi.gov.br