Governo afirma que terreno não pertence mais a iniciativa privada

Segundo Marcelino Fonteles, o proprietário do terreno havia comercializado os 44 lotes para o Governo e outros lotes para a iniciativa privada

O diretor geral da Agência de Desenvolvimento Habitacional (ADH), Marcelino Fonteles garantiu que o Governo do Estado adquiriu o terreno situado na Vila Urbano Eulálio, zona sudeste de Teresina. No terreno, que pertencia ao empresário Edvaldo Castro, residiam 44 famílias que foram ameaçadas de despejo na semana passada. No entanto, um decreto do governador, impediu a execução de uma ação de reintegração de posse.

Segundo Marcelino Fonteles, o proprietário do terreno havia comercializado os 44 lotes para o Governo e outros lotes para a iniciativa privada. "O Governo comprou o terreno e, agora as famílias que já residiam lá, serão beneficiadas com a construção de casas", garantiu, acrescentando que o investimento para a aquisição do terreno foi de R$114 mil.

A área adquirida pelo Governo do Estado está sendo contestada pelo empresário Valdeci Cavalcante, que afirmou que já havia adquirido a área para a construção do Porto Seco. De acordo com o empresário, 15 galpões de armazenamento já estão sendo construídos para a viabilização do empreendimento. "É um projeto que trará mais recursos para o Piauí, vindo por meio de impostos. Até agora, já investimos R$2 milhões em galpões. O Piauí está perdendo um grande investimento", lamenta.

Valdeci Cavalcante acrescentou que aguarda agora a decisão da justiça para dizer como ficarão os demais empresários que compraram os lotes do terreno. "Não fomos nem comunicados sobre o interesse em comprar o terreno", frisa. No entanto, o Governo do Estado alega que está havendo um engano nas áreas reivindicadas. "Está havendo um mal entendido. O terreno que o Governo adquiriu não é o mesmo que a iniciativa privada comprou. O que está acontecendo é que a iniciativa privada quer uma reorganização das famílias que residem na Vila Urbano Eulálio. Mas, naquela área, iremos construir as casas para as famílias que já residiam lá", justifica.

O diretor geral da ADH aproveitou a oportunidade para acrescentar que o órgão fará em parceria com o Sistema Meio Norte de Comunicação e a Caixa Econômica Federal (CEF), o More Bem Itinerante. A iniciativa é semelhante a que já acontece em Teresina mas percorrerá também os municípios de Parnaíba, Picos, Piripiri e Floriano. O evento inicia em março e a previsão é de que seja encerrado em junho. "Em cada cidade, a idéia é disponibilizar pelo menos mil casas para serem financiadas pela CEF e sorteadas pela ADH. É uma oportunidade para aquecer o mercado e proporcionar as pessoas uma oportunidade de adquirir financiamentos para a casa própria", explica. (M.M)

Fonte: Mayara Martins