Governo anuncia R$ 4 bi para qualificar unidades de saúde

Governo anuncia R$ 4 bi para qualificar unidades de saúde

Equipes com melhor desempenho poderão receber mais verba, diz ministro

O Ministério da Saúde anunciou nesta terça-feira (29) que pretende investir R$ 4 bilhões até 2014 no programa ?Saúde Mais Perto de Você?, conjunto de ações voltadas para a qualificação do atendimento nas unidades de saúde.

Desse montante, R$ 821 milhões serão aplicados até o fim do ano que vem. Conforme o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, o recurso já consta do Orçamento da pasta e poderá ser remanejado em razão da economia feita pelo ministério com aumento de fiscalização e redução de gastos na pasta. Padila disse que a economia chegou a R$ 40 milhões ao mês nos últimos dez meses. Entre as ações realziadas estão o descredenciamento de mais de 4 mil equipes de sáude da família e outras duas mil de saúde bucal que recebiam verbas da pasta.

Cerca de 4 mil municípios que aderiram ao programa começam a receber, já em dezembro, 20% a mais de recursos destinados à atenção básica para a qualificação. Os 20% significam pelo menos R$ 1,7 mil a mais para cada uma das 17.669 equipes das unidades espalhadas por todos os estados do país.

?Para as unidade que forem muito bem, o ministério poderá dobrar o que repassa hoje para as equipes nos municípios?, explicou o ministro da Saúde, Alexandre Padilha. De acordo com o ministro, a expectativa é que as medidas permitam que as pessoas possam resolver os problemas com mais rapidez e perto de casa.

Conforme o governo, será feita uma avaliação a cada uma das equipes, que poderão ter aumento dos recursos de acordo com o desempenho que tiverem. O monitoramento, que começa a ser feito em março com visitas de profissionais de fora dos centros, se baseará em dados como tempo de espera para atendimento, acesso ao pré-natal e atendimento a idosos.

O desempenho de cada unidade deverá ser divulgado na internet e nos próprios postos de atendimento. ?Quem não cumprir com o esperado terá os recursos cortados?, informou o ministro da Saúde, Alexandre Padilha. Segundo ele, os recursos deverão aumentar nos casos de bom desempenho.

Reformas e ampliações

O ministério também anunciou que, das oito mil unidades básicas de saúde identificadas com necessidade de reforma, cerca de cinco mil já têm recurso total de R$ 543 milhões previsto para as obras. Outros R$ 540 milhões serão destinados à construção de 2 mil novos postos.

Os municípios que pretendem ampliar as unidades deverão fazer cadastramento até o fim deste ano. A meta do governo é fazer realizar a ampliação de 15 mil delas até 2014.

Telessaúde

Outra medida anunciada pelo ministério é o Telessaúde, um sistema informatizado que vai conectar médicos dos postos de saúde de 2 mil municípios com 38 núcleos de atendimento. Serão 10,9 mil equipes envolvidas neste sistema, o que permitirá que os profissionais de saúde possam tirar dúvidas com outros especialistas sobre os pacientes por meio da troca de exames, imagens e marcação de consultas pela internet.

?A expectativa é que as pessoas possam resolver seus problemas de sáude mais perto de onde elas vivem, sem precisar ir para um hospital, sem precisar esperar dias, meses para uma consulta com especialista", afirmou o ministro.

Segundo ele, a consulta deverá ser feita de imediato médico no centro de atendimento básico em contato com um especialista. "Isso [Telessaúde] contribui para que a atenção básica atinja o que se espera dela, que ela possa resolver 80% dos problemas que uma pessoa tem ao longo da sua vida. Essa é a expectativa?, informou o ministro.

Fonte: G1