Governo diz que litoral do PI vai receber 100 mil turistas nas férias

As atividades de férias no litoral do Piauí vão inciar hoje com várias atividades nas praias.

Começa hoje a temporada de férias no litoral piauiense. O governo do Estado, em parceria com as prefeituras da região, pretende atrair, com uma atrativa programação, 100 mil visitantes e turistas durante as duas semanas do evento, que vai até o dia 29.


Governo diz que litoral do PI vai receber 100 mil turistas nas férias

Foram programadas atividades nas áreas do esporte, cultura e da prestação de serviços combinados às belezas naturais do litoral piauiense que formam a opção de lazer perfeita para as férias. A Prefeitura de Luís Correia terá uma feira de artesanato na Praia de Atalaia.

Este ano, uma das novidades da temporada é a integração das programações promovidas nos quatro municípios do litoral, em um trabalho conjunto com as prefeituras para que não aconteçam eventos em concomitante, ou seja, fazer com que o turista não perca um evento para participar de outro.

Com o tema ?Piauí, festa do Sol ? É pra lá que eu vou?, os destaques são o festival de férias na praia de Atalaia, em Luís Correia; o XVI Campeonato de Pipas, também em Luís Correia; IV Parnabike, em Parnaíba, dia 15; feira cultural Barra & Caju, dias 27 e 28, em Barra Grande (Cajueiro da Praia); e a XX Regata de Canoas ?Cavalo Marinho?, em Barra Grande, no dia 29.

Em Luís Correia, haverá também arenas de voleibol, futvôlei, futebol de areia, frescobol e pista de corridas nas praias de Atalaia e Coqueiro; festival de verão na praia de Atalaia, oficinas e workshops para juventude na praia de Atalaia, feira de artesanato do litoral na Praça Núbia Suely, campeonato de pipas, festival verão de vôlei de Praia em Atalaia e show musical em Atalaia. Em Parnaíba, haverá ainda II Espetáculo ?A Dança Conduz à Vida?, no Sesc Avenida e V Encontro de Motociclistas. Em Cajueiro da Praia; o festival junino, na Praça da Matriz, feira cultural Barra & Caju, em Barra Grande e a Regata de Canoas ?Cavalo Marinho?.

Fonte: Raimundo Gomes, Jornal Meio Norte