Governo do Estado pede mais R$ 100 milhões à Assembléia

Outro projeto a ser votado é o piso do professor em R$ 980

O Governo do Estado definiu em reunião na quarta-feira com um grupo de deputados os projetos prioritários a ser votados até o dia 18 deste mês, quando inicia o recesso parlamentar.

Seis foram considerados mais urgentes: crédito suplementar de R$ 100 milhões ao orçamento, acordo com os fazendários, modificação do projeto das PPPs, piso do professor em R$ 980 e criação da Agência de Fomento, que vai substituir o extinto Banco do Estado do Piauí.

De acordo com o presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), Cícero Magalhães, na

próxima semana acontece uma reunião com os representantes de outras comissões para discutirem como votar as matérias no tempo que ainda resta até o recesso.

A proposta é de votar os pareceres em conjunto, para se ganhar tempo. ?A CCJ, as comissões de Infra-estrutura, finanças e administração terão reunião na próxima quarta-feira para planejarmos um esforço concentrado para aprovar os pareceres em conjunto de dezenas de projetos, entre eles, estas prioridades?, confirma Magalhães.

Em relação ao crédito suplementar, o deputado argumenta que a medida

tem o objetivo de fazer ajustes ao orçamento de forma a equilibrar os recursos com os gastos. Magalhães declarou que o governo fez gastos além do previsto no orçamento e, com isso, precisa da suplementação para o ajuste contábil. Os recursos viriam de excesso de receitas previstas para este ano.

Fonte: Mateus Noronha, Jornal Meio Norte