Governo do Pará dá cargo a réu por trabalho escravo

O governo do Pará argumenta que a situação não envolve contradição

O governador do Pará, Simão Jatene (PSDB), nomeou como secretário do Estado um homem acusado de manter trabalhadores em situação similar à da escravidão. Jatene é signatário de uma carta de compromisso contra o trabalho escravo feito por duas entidades, incluindo a Frente Nacional pela Erradicação do Trabalho Escravo. O secretário é Sydney Rosa, da pasta de Projetos Estratégicos, contra quem o processo corre desde 2006, no Maranhão. As informações são da Folha de São Paulo.

O governo do Pará argumenta que a situação não envolve contradição, uma vez que o secretário, pelo menos por enquanto, não é considerado culpado. Segundo a matéria da Folha, o governo alega que o processo em curso deve seguir a decisão de um outro processo, de 2009 e também do Maranhão, quando o Tribunal Regional do Trabalho julgou que na fazenda de Rosa havia trabalho "degrante", mas não "escravo".

O secretário segue a mesma linha - defendendo que as condições de trabalho em sua propriedade são boas e que não há definição precisa de o que caracteriza o trabalho escravo - e acrescenta que o processo tem fins políticos.

Fonte: Terra, www.terra.com.br