Governo do Piauí pleiteia R$ 1,2 bilhão junto ao Banco Mundial

Wellington Dias foi pessoalmente aos EUA fazer negociações.

O Palácio de Karnak sediou, na noite dessa quinta-feira (17), uma das reuniões mais importantes do ano para o Piauí. Técnicos do Banco Mundial apresentaram o cronograma final de tramitação do empréstimo pleiteado pelo Governo para investimento em educação, saúde, segurança, regularização fundiária, meio ambiente, desenvolvimento rural, entre outras áreas. O Estado pretende contratar US$ 320 milhões, o equivalente a R$ 1,24 bilhão, em duas operações.

O governador Wellington Dias foi pessoalmente aos Estados Unidos, onde manteve reunião com os diretores do Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (Bird), em busca do recurso. "Na educação, vamos trabalhar a estruturação da rede para reduzir a evasão escolar, ampliar o número de matrículas, garantir estrutura para a área rural, regularização fundiária e, ainda, com esse dinheiro, garantir contrapartidas para outros projetos em saúde e segurança " explicou Dias.

A contratação do empréstimo segue um rito criterioso. Prevê a elaboração de manuais operativos com cronogramas e metas a serem atingidas, além de exigências burocráticas. A missão do Bird elogiou a equipe de governo pela eficiência com que vem atendendo as exigências. Os técnicos também explicaram os próximos passos. Entre 15 e 20 de outubro, o Banco Mundial fará a reunião de decisão do empréstimo. Depois, o contrato entra em tramitação em Brasília, passando por vários órgãos e comissões no Senado Federal. A assinatura do ministro da Fazenda é o último passo antes da liberação do dinheiro.

O governador pediu agilidade e atenção à equipe para garantir o sucesso das operações. "Nesse momento de escassez de investimentos, 1 bilhão de reais é um recurso muito importante. Queremos entrar 2016 já com licitações feitas para trabalhar nosso projeto de desenvolvimento", finalizou Wellington Dias.

Image title


Fonte: Assessoria