Governo e Oposição se unem na implantação de Escolas Militares

Robert Rios (PDT), enalteceu a iniciativa tomada pela gestão

A criação de Escolas Militares no Piauí, projeto confirmado pela secretária de Educação, Rejane Dias (PT), foi alvo de elogios na tarde de ontem na Assembleia, tanto por governistas como oposicionistas. Na tribuna da Casa, o líder da oposição, o deputado Robert Rios (PDT), enalteceu a iniciativa tomada pela gestão, indicando que quer participar das discussões em torno da implementação da pauta, orquestrando que elas poderão ser instaladas nos bair-ros mais suscetíveis do Estado. “Me coloco à disposição da secretária Rejane, eu acho que a maior arma do cidadão contra a violência é a educação”, ressaltou.

Segundo o parlamentar, a perspectiva é positiva, principalmente se a educação militar for inserida aos centros que acolhem os menores infratores, de modo que o contato deles com a criminalidade possa ser sufocado pela educação. Com o discurso, o líder governista João de Deus (PT) acolheu a sugestão de Rios, fortalecendo o diálogo do Executivo com todos os representantes. “É uma grande ideia defendida pelo deputado, pois hoje ele menciona os jovens e adolescentes, infratores que estão no sistema de internação; então eu acho que poderíamos estar discutindo, pois poderiam cumprir pena e ao mesmo tempo serem reeducados para socializar esses jovens, de modo que possam voltar ao convívio da sociedade”, impôs.

MODELO – O líder governista ressaltou que o Piauí já tem uma escola com o modelo de educação militar, onde são obtidos resultados satisfatórios, indicando para as mudanças que o sistema pode inserir no Estado. Em tal ponto, João de Deus verbalizou que a am- pliação da escola de tempo integral também é imprescindível. “Na verdade essa é uma experiência que já temos no Piauí, Escola Dirceu Arcoverde, e é uma escola exemplar que tem um resultado positivo, é superdisputada pelos pais e é essa experiência que pode ser expandida para os demais bairros, mas ressalto também a escola de tempo integral, que é um sistema de semi-internato, onde nós temos experiências muito boas”, complementou.

Fonte: Francy Teixeira