Governo escolhe empresa para contrato de PPPs no Piauí

A ação contempla as etapas exigidas para acordo

Dando prosseguimento ao processo de definição da Parceria Público-Privada (PPPs) para a reforma e am-pliação dos terminais rodoviários de Teresina, Picos e Floriano, aconteceu na manhã de ontem a assinatura do aviso do edital de licitação para a escolha das em-presas que administrarão os centros de embarque e desembarque.

A ação contempla as etapas exigidas para o estabelecimento do acordo, ficando majorada a abertura das propostas para o próximo dia 30 de outubro.

O resultado possibilitará o início imediato das obras nas unidades, demandando inicialmente R$ 6 milhões em investimentos. Com a procura maciça das empresas, o secretário de Governo, Merlong Solano (PT), indicou para os benefícios angariados com a iniciativa, possibilitando uma importante economia à máquina pública.

"Esperamos inaugurar uma nova etapa na gestão pública no Piauí, passando a utilizar as possibilidades oriundas da lei das concessões e da lei das PPPs.

De modo específico, queremos como resultado os terminais oferecendo serviços de boa qualidade, mediante preços e condições regulados pelo Estado", afirmou.

A transparência dotada no projeto norteia o discurso da superintendente de Parcerias e Concessões, Viviane Moura, que sintetizou o marco que a PPP representará para a capital, assim, deixando de ser a única do país a ser gerida pelo Poder Público.

"Com esse novo modelo de gestão, será possível melhorar a atendimento aos usuários dos terminais, porque esse tipo de empreendimento é melhor gerenciado pela iniciativa privada, enquanto o Estado ficará com a responsabilidade de fiscalizar a qualidade do serviço prestado", finalizou.

Fonte: Francy Teixeira