Governo fará licitação de lotes não explorados dos perímetros irrigados

A idéia é fazer um levantamento dos lotes nos dois projetos de irrigação para saber quais não sendo utilizados e fazer uma nova licitação.

Devido à falta de exploração dos lotes empresariais dos perímetros irrigados dos Platôs de Guadalupe e Tabuleiros Litorâneos, a coordenação estadual do Departamento Nacional de Obras Contra a Seca (Dnocs) fará a desapropriação dos lotes mantidos pelo órgão. A idéia é fazer um levantamento dos lotes nos dois projetos de irrigação para saber quais não sendo utilizados e fazer uma nova licitação.

Nos perímetros irrigados de Tabuleiros Litorâneos, em Parnaíba, e Platôs de Guadalupe, em Guadalupe, os lotes são divididos. Uma parte do projeto contempla os pequenos irrigantes familiares, com área de até oito hectares, e outra parte os lotes empresariais, acima de 50 hectares. Conforme explicou o coordenador estadual do Dnocs, José Carvalho Rufino, todas as áreas ocupadas pelos pequenos irrigantes estão sendo exploradas em sua totalidade. ?No entanto, parte dos lotes empresariais não estão sendo utilizados?, lamentou, acrescentando que o levantamento está sendo concluído.

No Perímetro Irrigado de Platôs de Guadalupe são oito lotes que não estão sendo explorados. No dos Tabuleiros Litorâneos o levantamento ainda não foi concluído. São lotes que foram licitados regularmente, cujos empresários descumpriram as normas e prazos estabelecidos nos contratos e serão agora submetidos a novas licitações. ?O que acontece é que os empresários se habilitam e depois de vencerem a licitação não conseguem financiamentos ou não coloca como prioridade?, atribuiu, destacando que atualmente 20 empresas estão habilitadas.

A proposta do Dnocs é agilizar o levantamento de dados para que a licitação dos lotes seja realizada no segundo semestre, juntamente com a licitação das áreas da segunda etapa dos projetos. José Carvalho destacou que a perspectiva é positiva em relação à produtividade dos perímetros irrigados. ?Até 2011, a 2ª etapa dos dois projetos estarão concluídas, principalmente porque os recursos para continuidade foram garantidos por meio do programa de Aceleração do Crescimento?, comemorou. (M.M)

Fonte: Mayara Martins