Governo faz parceria com alemães para pesquisa na Serra da Capivara

Wellington Dias e Margarete Coelho receberam os alemães

Com a finalidade de atrair turistas e gerar desenvolvimento no Piauí, o Governo do Estado consolidou parceria com a equipe da TV Pública Alemã ZDF e os cientistas do Instituto de Arqueologia da Alemanha. Em meio às gravações no Parque Nacional Serra da Capivara, nesta quinta-feira (21), o governador Wellington Dias e a vice-governadora Margarete Coelho receberam os pesquisadores alemães Markus Reindel, Rainer Hutterer e Hermann Gorbahn, no Palácio de Karnak.

A natureza por meio da vegetação, dos animais da megafauna e dos monumentos geológicos encantou os pesquisadores alemães que passarão mais de dez dias conhecendo os laboratórios de Botânica e Paleontologia do Museu do Homem Americano e entrevistando arqueólogos da Fundação Museu do Homem Americano (Fumdham).

Image title

De acordo com o governador, a realização de pesquisas científicas e o desenvolvimento de atividades nas áreas da educação e do turismo ecológico são algumas das formas de atrair o turista europeu a conhecer os 912 sítios arqueológicos espalhados pelo Sudoeste do estado.

“Fico feliz com a relação de parceria que estabelecemos com a Alemanha, por meio do Instituto de Arqueologia da Alemanha, órgão vinculado diretamente ao Ministério de Relações Exteriores. Os pesquisadores relataram o quanto ficaram impressionados como a forma que o parque é gerido e conservado e, principalmente, como estão o encaminhamento das pesquisas. Tratando a proposta de manter essa parceria de uma maneira sólida e permanente, cujo o foco dado por um grupo de cientistas é a pré-história na área da alimentação. O Estado se colocou novamente como um parceiro por meio da Universidade do Vale do São Francisco (Univasf), Universidade Estadual do Piauí (Uespi) e da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (Fapepi)”, disse Wellington Dias.

Com a linha de pesquisa na agricultura do homem pré-histórico, o doutor e pesquisador Markus Reindel falou da satisfação dessa cooperação científica entre o Piauí e a Alemanha.

“Nos últimos dias, vimos a grande abertura de pessoas em cooperar com temas interessantíssimos. Percebemos que a infraestrutura do parque está ótima para cooperação científica. Estamos muito contentes com planos de conseguir fundos da Alemanha para estabelecer um projeto de cooperação. Nossa investigação se dedica ao estabelecimento de agricultura no passado em uma investigação arqueológica. Queremos saber como a gente começou na agricultura. Sabemos que na região da Serra da Capivara é bastante seca e difícil para a agricultura. No passado, isso foi diferente, havia condições diferentes e queremos investigar quais foram as condições há cerca de 6 mil anos para aquela gente passar a ser coletores e caçadores na agricultura”, destacou o pesquisador.

Segundo Margarete Coelho, as pesquisas na Serra da Capivara serão desenvolvidas a médio e longo prazo. “Essa é uma missão dúplice, de um lado temos um grupo de jornalistas renomados que fazem um programa popular na Europa com misto de científico e jornalístico também. Com isso, eles irão fazer um documentário de 45 minutos sobre o Parque Nacional da Serra da Capivara, vão reconstituir como o homem vivia naquela época, mostrar nossas inscrições para o mundo inteiro. Nessa passagem, de outro lado, estiveram os pesquisadores, que investigaram como a água desapareceu, como aqueles homens e mulheres se alimentavam, viviam na questão da agricultura. E disso, esperamos atrair mais turistas e novos investimentos para promover o desenvolvimento da região e fazer com que o parque seja sustentável”, reforçou a vice-governadora.

A parceria de divulgação da Serra da Capivara é fruto de uma articulação entre o Governo do Estado, por meio da vice-governadora Margarete Coelho e da Coordenadoria de Comunicação do Estado (CCom), e a Associação ProBrasil, presidida por Uwe Felipe Weibrecht.

O governador Wellington Dias enfatizou o trabalho que a atual gestão tem realizado nas áreas de infraestrutura e mobilidade em torno do Parque Nacional da Serra da Capivara e do Museu do Homem Americano. “Temos trabalhado as condições do fornecimento de alguns serviços para melhorar o desenvolvimento da região, entre eles, energia, água, estrada e aeroporto. O nosso desafio atualmente é de viabilizar a intensificação das pesquisas. Contudo, estamos dispostos e interessados em dar continuidade a essa parceria”, pontuou o gestor.

“Estamos encerrando um convênio no valor de R$ 750 mil para manutenção de guaritas e conservação de estradas internas. São mais de 400 quilômetros de estradas. Atuamos também no entorno. As estradas de acesso estão asfaltadas, entregamos ha pouco mais de um mês, acesso pavimentado. Contribuímos ainda trazendo novos estudos, novas missões. É o que perseguimos nesse momento”, completou Maragarete.

Fonte: Ccom