Governo mantém a proposta de reajuste de 6,14%

Governo mantém a proposta de reajuste de 6,14%

Lula se reuniu nesta manhã com ministros para discutir o assunto

O governo disse nesta sexta-feira (23) que vai manter a proposta de reajuste de 6,14% para os aposentados que ganham mais de um salário mínimo. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva esteve reunido nesta manhã com ministros para tratar do tema e o ministro de Relações Institucionais, Alexandre Padilha, falou com os jornalistas após a reunião. - O governo vai manter a proposta de reajuste de 6,14% aos aposentados porque ficou evidente nos últimos dias que o Congresso não chegou a um acordo sobre o assunto. Padilha, no entanto, não deixou claro se o governo vai vetar um reajuste maior do que os 6,14%, caso seja aprovado no Congresso. - Nós não conversamos sobre isso nesta reunião. Nesta quinta-feira (22), durante o almoço com o presidente do Líbano, Michel Sleiman, no Itamaraty, Lula sinalizou que pode vetar um reajuste maior se houver comprometimento do Orçamento da Previdência. Lula disse que irá analisar o custo-benefício do reajuste. - No silêncio da minha mesa vou tomar a decisão que deve ser tomada. Até porque não acredito que dentro do Congresso Nacional tenha qualquer deputado ou senador que defenda mais o aposentado do que eu. Mas ao colocar comida no prato das pessoas, tenho de saber a quantidade de comida que tem na panela. É uma questão de custo e benefício. Eu tenho de saber se o que foi aprovado cabe no Orçamento da Previdência. De acordo com o governo, 19 milhões de aposentados recebem até um salário mínimo e 9 milhões recebem mais de um salário . Portanto, o reajuste de 6,14% custará R$ 6,7 bilhões à União. Já um aumento de 7,7% geraria gastos extras de R$ 1,8 bilhão, ou um total de R$ 8,5 bilhões. Participaram da reunião, além de Lula e Padilha, o ministro da Previdência Social, Carlos Eduardo Gabas, o ministro interino da Fazenda, Nelson Machado, e a ministra da Casa Civil, Erenice Guerra.

Fonte: r7