Governo pretende economizar R$40 milhões com medidas de redução de custeio

As medidas foram tomadas essa semana, como forma de compensar as quedas no FPE, que teve uma redução de R$ 21 milhões

O governador Wellington Dias declarou, nesta sexta-feira, durante visita a novas instalações da Semar, Interpi e Defensoria Pública, que o Estado pretende economizar R$40 milhões com as medida de redução do custeio. As medidas foram tomadas essa semana, como forma de compensar as quedas no Fundo de Participação dos Estados (FPE), que teve uma redução de R$ 21 milhões dos recursos que seriam destinados ao Piauí.

Segundo Dias, as reduções acontecerão especificamente em algumas áreas e o levantamento do impacto ainda está sendo feito. Os cortes atingiram pessoal que prestava serviços temporários, que se encerraram no ano passado, e que terão que ser revistos se há necessidade de continuidade. Além disso, foi cortada ainda despesas com locação de veículos e diárias.

Ele acrescentou que o Estado irá reduzir também a realização de eventos, assim como a participação de eventos fora do Piauí. ?Se em um evento mandaríamos 100 representantes, por exemplo, a orientação é fazer um corte de 50%?, explica, acrescentando que não há prazo estabelecido para duração dos cortes. ?Estamos torcendo pelo aumento nas receitas?, completou.

Para isso, o governador afirmou que estará em Brasília nesta quarta-feira, juntamente com outros governadores e com o ministro Guido Mantega para tentar uma audiência com o presidente Lula. ?Se a União tem o poder de abrir mão de alguns impostos, precisa saber que os municípios e os Estados têm uma matriz de despesas que precisa ser bancada. Uma parte dos tributos que a população paga tem que ser revertida para os Estados e municípios terem condições de arcar com bens e serviços para atender a população?, argumenta.

Sucessão Eleitoral - Tentando evitar falar em sucessão eleitoral, o governador preferiu cautela ao comentar os rumos da base. No entanto, Dias afirmou que não há mudanças no quadro, negando que já tenha chegado a um nome para representar a base. ?Não há alterações com a composição da base?, garante, ressaltando que não dará margem para especulações. ?Não falo sobre disse-me-disse?, concluiu. (M.M)

Fonte: Mayara Martins