Governo reduz reajuste do Plamta e coparticipação do Iaspi-Saúde

Redução atendeu solicitação dos servidores estaduais

O governador Wellington Dias autorizou redução no reajuste previsto para as mensalidades do Plamta e no percentual de coparticipação do Instituto de Assistência à Saúde do Servidor do Estado do Piauí (Iaspi-Saúde), nesta segunda-feira (26). A decisão foi tomada com base em proposta elaborada pelo secretário de Governo, Merlong Solano, e pela diretora-presidente do Iaspi, Daniele Aita, após reunião com sindicatos de servidores do Estado.

Image titleO Governo aceitou reduzir o reajuste linear de 15% anunciado inicialmente na mensalidade do Plamta, para adotar reajustes diferenciados, de 13,6% em relação à contribuição dos titulares e seus dependentes diretos; e de 17% para dependentes indiretos. “Dessa forma, esperamos atender à reivindicação dos servidores e, ao mesmo, garantir a qualidade do serviço prestado aos usuários”, explicou o secretário Merlong Solano.

De acordo com Daniele Aita, o plano tem uma arrecadação deficitária em torno de 20% ao mês. “Estamos administrando a folha de pagamento dos prestadores de serviço com muita dificuldade. A tabela do Plamta é em torno de 25% a 30% do valor de um plano de mercado, com um atendimento igual ao melhor plano de saúde do Estado”, pontuou.

Quanto ao Iaspi-Saúde, apesar das condições financeiras delicadas, o Governo concorda em reduzir a coparticipação de 50% para 30%, nos casos específicos de urgência e emergência, tendo como referência os valores definidos na tabela de repasse à rede credenciada. O Instituto oferece atendimento à saúde de alta qualidade a baixo custo para cerca de 400 mil credenciados em todo o Piauí.


Fonte: Com informações do Portal do Governo