"Governo vai dar reajuste", diz líder João de Deus

Segundo o governista, todas as concessões estão sendo pensadas

O líder governista, João de Deus (PT), rebateu as críticas da oposição sobre o pagamento do reajuste de algumas categorias do serviço público, como é o caso dos policiais militares.

Neste sentido, o deputado estadual indicou que já há a determinação do governador Wellington Dias (PT) para que a equipe econômica dialogasse com os trabalhadores e firmasse um acordo de parcelamento, tendo assumido publicamente que pagará retroativo a 1º de maio.

"O Governo vai dar reajuste, não é na proporção que está se pensando, mas o Governo sugeriu que se estabelecesse um montante de modo que não ultrapasse a Lei de Responsabilidade Fiscal, junto com os servidores para permitir uma parcela logo agora em maio", disse.

Segundo o governista, todas as concessões estão sendo pensadas minuciosamente para que o Estado não volte a descumprir os limites impostos pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

"Tendo em vista que os percentuais estão bem acima da inflação, o Governo chegou à conclusão que o montante ultrapassaria o limite da Lei de Responsabilidade Fiscal, o governador propôs que se conversasse com as equipes, as secretarias respectiva e dialogasse com os servidores a fim de reparcelar os reajustes", reiterou.

Por fim, ele ressaltou o compromisso da Chefia do Executivo com os servidores, priorizando o diálogo entre os entes, de modo que seja apresentada uma proposta de pagamento por cada pasta.

"O governador não é irresponsável; nosso papel aqui é tranquilizar as categorias porque tem gente dizendo tanto quanto pior e querendo criar situações de dificuldade.

O Governo está dialogando, está chamando as categorias para conversar e deve estar apresentando uma proposta através das secretarias", complementou.

Fonte: Francy Teixeira