Graça e Carlos Filho entregam cargos na Prefeitura Municipal

Tanto Graça como Carlos Filho irão disputar uma vaga na Câmara Municipal de Teresina.

A Secretaria Municipal do Trabalho, Cidadania e de Assistência Social (Semtcas) e o Instituto de Previdência do Município de Teresina (IPMT) terão novos gestores a partir desta sexta-feira. O médico Alberto Monteiro Filho irá assumir a presidência do IMPT em substituição ao atual gestor, Carlos Filho.

Já na Semtcas, a assistente social Iraneide Cristina Araújo Viana irá tomar posse no lugar da atual secretária e vereadora pelo PTB, Graça Amorim.

Tanto Graça como Carlos Filho irão disputar uma vaga na Câmara Municipal de Teresina. O período legal de desincompatibilização de gestores que pretendem concorrer a um cargo eletivo este ano é até o dia 30 de março.

Alguns nomes que poderiam disputar um mandato em 2012, como Paulo César Vilarinho, secretário de Governo e virtual candidato a prefeito em Palmeirais, desistiram de deixar os cargos. O filho de paulo César, Bruno Vilarinho, é que será candidato a vereador da capital.

Ainda hoje podem ser confirmados os substitutos de Paulo Roberto, superintendente da SDU Sudeste; Antônio Aguiar, presidente da Fundação Wall Ferraz; Pa-trick Silveira, diretor-presidente da Prodater; Inácio Carvalho, secretário executivo de Governo e Humberto Mariano, secretário de Esporte e Lazer (Semel); todos candidatos a vereador em Teresina.

Graça Amorim chefiou a Semtcas por três anos e três meses e ocupará a liderança do prefeito Elmano Férrer na Câmara. A vereadora petebista já é a terceira líder do prefeito na Casa Legislativa.

O primeiro líder de Elmano foi o suplente de vereador Inácio Carvalho (PMDB), que teve que sair com o retorno de Zé Nito (PMDB) à Casa. Zé Nito ocupava a presidência da Fundação Humberto Reis, da Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi). O atual líder do prefeito é Olésio Coutinho (PTB).

O prefeito Elmano Férrer determinou que a Semtcas fosse ocupada por um técnico. Graça Amorim sugeriu três perfis e Elmano optou pelo de Iraneide Cristina, que é funcionária efetiva e concursada da Prefeitura de Teresina há 13 anos. "O prefeito disse que o compromisso com as ações da assistência social requer que o cargo seja ocupado por um técnico", afirmou Graça Amorim.

Fonte: Sávia Barreto, Jornal Meio Norte