Gravações revelam favores de Demóstenes Torres para Cacheira

Gravações revelam favores de Demóstenes Torres para Cacheira

As investigações da PF indicam que o senador usou o cargo para atender pedidos do empresário

Gravações da Polícia Federal mostram que o empresário Carlos Augusto de Almeida Ramos, o Carlinhos Cachoeira, pediu a ajuda ao senador Demóstenes Torres (DEM-GO) para impedir a convocação do empresário Fernando Cavendish, dono da construtora Delta, para depor numa comissão da Câmara, em maio do ano passado.

A Delta cresceu nos últimos anos fazendo negócios com o governo federal e vários Estados e Cachoeira tinha interesse em promover negócios da construtora com o governo de Goiás, de acordo com a investigação da PF

As investigações da PF indicam que o senador usou o cargo para atender pedidos do empresário, preso e investigado por suspeita de explorar ilegalmente jogos de azar.

Em conversas divulgadas ontem pelo jornal "O Globo" mostram Demóstenes discutindo com Cachoeira um projeto de lei que transforma em crime a exploração de jogos de azar, nomeações de funcionários do Senado e o andamento de um processo judicial de interesse do empresário em Goiás.

O advogado Antonio Carlos de Almeida Castro, responsável pela defesa do senador, afirmou que não vai comentar o teor dos grampos da Polícia Federal. "Ainda não tive acesso a essas gravações."

Castro, contudo, voltou a dizer que as gravações não têm valor jurídico e que elas são totalmente nulas.

Em nota, a construtora Delta informou que as "áreas de relacionamento institucional da empresa e o presidente do Conselho de Administração do Grupo Delta, Fernando Cavendish, desconhecem o teor, a motivação e a natureza do diálogo".

Fonte: Folha.com