Grupos concorrentes pregam a união no PT em relação à Prefeitura

Grupos concorrentes pregam a união no PT em relação à Prefeitura

O diretório do partido irá definir como será a candidatura para o pleito municipal.

O deputado estadual Cícero Magalhães (PT) negou ontem que haja uma divisão consolidada no PT em relação à candidatura própria à Prefeitura de Teresina na eleição do próximo ano. Militantes e líderes petistas se reuniram na manhã de ontem no diretório estadual do partido para discutir a sucessão municipal na capital.

Além de Cícero, estiveram presentes os deputados estaduais João de Deus, Rejane Dias e Merlong Solano e o presidente do diretório municipal, Francisco Sales. As correntes que defendem a aliança com o PTB, do prefeito Elmano Férrer, e a que defende candidatura própria da deputada estadual Rejane Dias, pregaram o consenso.

Magalhães, que detém maioria no diretório municipal de Teresina, frisou que não há divisão no PT. “O que há são duas teses sendo discutidas. Nossa militância é quem vai decidir e eu sou um soldado do partido. A tese que vencer nós vamos seguir” ressaltou o deputado. Para Cícero, o único candidato que teria condições de vencer em uma candidatura própria é o senador Wellington Dias.

“Ele é o único que teria força para ganhar. Se não for ele partiremos para uma aliança”, analisou. A deputada Rejane Dias também frisou a união de forças, frisando que o maior adversário do PT é o PSDB. “Estou a disposição do meu partido. Se decidir que devemos partir para uma aliança eu estou aqui a disposição”.

A defesa das teses contrárias só deve durar até o dia 15 de janeiro de 2012. A partir desta data, o diretório do partido irá definir como será a candidatura para o pleito municipal. A decisão sairá até o mês de março, prazo final estipulado pelo PT.

Fonte: Sávia Barreto, Jornal Meio Norte