Gushiken sofreu com acusação no mensalão, revela advogado

Ministério Público pediu absolvição do ex-ministro, acusado de peculato.


Gushiken sofreu

A defesa de Luiz Gushiken, ex-secretário de Comunicação do governo Lula e réu no processo do mensalão, disse confiar "piamente" na absolvição de seu cliente no julgamento do caso, que começa no próximo dia 2 de agosto. O advogado do petista, José Roberto Leal de Carvalho, disse que as acusações são "infundadas" e causaram um "mal terrível" ao seu cliente. Gushiken está recolhido em sua residência, em Indaiatuba (SP), de onde só sai a cada 15 dias para as sessões de tratamento em São Paulo contra um câncer.

O petista foi acusado de peculato após depoimento de Henrique Pizzolato (à época diretor de marketing e Comunicação do Banco do Brasil), que disse ter agido a mando de Gushiken no esquema que teria desviado, entre 2003 e 2004, R$ 73,8 milhões do Fundo de Investimento da Companhia Brasileira de Meios de Pagamento (Visanet).

O dinheiro seria uma das fontes de recursos públicos do chamado "valerioduto", que seriam repassados a parlamentares como pagamento para compra de apoio político em votações no Congresso.

No ano passado, porém, o procurador geral da república, Roberto Gurgel, pediu a absolvição de Gushiken no processo. Segundo o chefe do Ministério Público, "não há elementos, sequer indiciários, que justificassem a sua condenação".

Em entrevista, concedida na última quarta-feira (25), Carvalho diz que seu cliente nega todas as acusações e que Gushiken não vai acompanhar pessoalmente o julgamento já que "não tem condições físicas para isso".

Fonte: G1