Preso com passaporte falso, Henrique Pizzolato alugava uma vila com vista para o mar na Itália

Preso com passaporte falso, Henrique Pizzolato alugava uma vila com vista para o mar na Itália

. A polícia italiana, após tê-lo identificado, passou a seguir de perto seus passos

O ex-diretor de Marketing do Banco do Brasil Henrique Pizzolato, condenado a 12 anos e sete meses de prisão no processo do mensalão e capturado pela polícia italiana nesta quarta-feira, se escondia em Porto Venere, uma pitoresca cidade no litoral da Ligúria. O município fica a poucos quilômetros das famosas Cinque Terre (Cinco Terras, na tradução em português), que reúne cinco vilarejos debruçados sobre o mar. Pizzolato fugiu para a Itália com um passaporte falso que pertencia a um irmão morto. As informações são da Agência Ansa.


Henrique Pizzolato alugava pequena vila com vista para o mar na Itália

Em Porto Venere, ele alugou uma pequena vila com vista para o oceano e dizia a todos que queria aproveitar sua aposentadoria ao lado da mulher após uma vida dedicada ao trabalho no Brasil. A polícia italiana, após tê-lo identificado, passou a seguir de perto seus passos, até detê-lo na casa de um sobrinho.

Henrique Pizzolato foi condenado a uma pena total de 12 anos e 7 meses pelos crimes de formação de quadrilha, peculato e lavagem de dinheiro. A pena deve ser cumprida em regime fechado, em presídio de segurança média ou máxima.

Fonte: Terra