Heráclito Fortes teria indicado sobrinha para trabalhar no Censo Interlegis

Heráclito Fortes teria indicado sobrinha para trabalhar no Censo Interlegis

Denúncias foram feitas pelo Congresso em Foco

O Congresso em foco divulgou que a sobrinha do primeiro-secretário do Senado, senador Heráclito Fortes (DEM), Maria Inês Mendes Fortes, foi uma das indicadas para trabalhar no primeiro censo do Legislativo realizado pelo Interlegis ainda em 2005. Dentre os critérios exigidos pelo Interlegis para contratar os recenseadores, o candidato deveria manter boas relações políticas.

Maria Inês Mendes Fortes, entretanto, não preenchia um dos requisitos exigidos pelo programa do Senado: não possuía curso superior. A sobrinha do senador já havia trabalhado no cerimonial do Governo do Estado e o argumento utilizado em defesa foi de que a mesma, por ter trabalhado no cerimonial, tinha contato com políticos de todos os partidos e municípios. Por conta das boas relações que mantinha com os políticos, o perfil da sobrinha do senador piauiense se assemelhava com o perfil dos parentes do ex-diretor-geral do Senado, Agaciel Maia.

Mas as denúncias do Congresso em foco não pararam por aí. Os dados coletados do censo apontaram que aparecem 129 cidades em que, no lugar do pesquisador, aparecia a expressão "não respondeu". Além disso, 32 cidades tiveram questionários aplicados sete meses após o anúncio da conclusão dos trabalhos pelo Senado e 21 delas onde os próprios funcionários das Câmaras foram os responsáveis pelas pesquisas e informações que constavam nos questionários. O Senado havia noticiado que todas as mais de 5 mil Câmaras haviam sido recenseadas pessoalmente pelos contratados do Interlegis.

O senador foi procurado pelo Jornal Meio Norte, no entanto, a reportagem foi informada que o mesmo se encontrava em viagem para o exterior e que retornaria somente ao final de semana. Em nota, enviada pela assessoria de imprensa, o democrata esclarece que "foi a própria Maria Inês quem descobriu, por um colega, que o recrutamento estava sendo feito e se inscreveu. Somente depois disso, ela comunicou o fato ao senador Heráclito, que endossou a indicação junto ao senador Efraim", diz a nota. (M.M)

Fonte: Mayara Bastos, Jornal Meio Norte