Heráclito vai se dedicar à família e AJM diz que vai trabalhar pelo coletivo

O senador Heráclito Fortes (DEM), que não conseguiu se reeleger este ano, afirmou ontem que “o resultado das urnas não se contesta”

O senador Heráclito Fortes (DEM), que não conseguiu se reeleger este ano, afirmou ontem que ?o resultado das urnas não se contesta?. O democrata disse que agora pretende se dedicar à família. ?Depois de 32 anos casado, vou viver um pouco para minha mulher e a família?, disse. O deputado federal Antônio José Medeiros (PT), que também não se elegeu ao Senado, por outro lado, destacou que suas futuras ocupações vão depender do resultado do segundo turno à nível local e nacional.

?Vamos trabalhar para o segundo turno e, depois disso, discutir que papel desempenhar. Estou tranquilo?, disse Medeiros. O petista, que obteve 412.185 votos (13,44%), afirmou ainda que ?ficou muito clara a simpatia e crescimento nos últimos dias de campanha?. ?O resultado foi muito acima das minhas expectativas. Saio com bom ânimo e vou trabalhar pelo coletivo, pela eleição da Dilma e do Wilson Martins?, revelou.

Sobre Ciro Nogueira (PP), eleito junto com Wellington Dias (PT) para representar o Piauí no Senado, Medeiros disse esperar que Nogueira ?seja coerente?. Já Fortes, afirmou que felicita ?os que obtiveram êxito?. ?Estou aliviado e com a consciência tranquila. Cumpri o mandato sem ser um objeto, um produto. Não sou um senador empacotado, sou um trabalhador?, frisou.

O senador lembrou que apresentou denúncias de compra de votos à Justiça Eleitoral há cerca de 15 dias e aguarda o resultado das investigações. ?Espero que as denúncias sejam apuradas. A corrupção eleitoral foi muito sofisticada. Foi usada uma máquina poderosa, de maneira criminosa?, enfatizou Fortes, ressaltando que a interferência do Palácio de Planalto prejudicou sua candidatura à reeleição no Estado. (S.B.)

Fonte: Sávia Barreto, Jornal Meio Norte