Horário eleitoral no rádio e TV começam nesta terça-feira com tributos a Campos

Horário eleitoral no rádio e TV começam nesta terça-feira com tributos a Campos

Na estreia da propaganda eleitoral obrigatória, as três candidaturas à Presidência da República melhor posicionadas nas pesquisas eleitorais – PT, PSDB e PSB – prestaram homenagens ao ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos em seus programas no rádio, que foram ao ar no início do manhã desta terça-feira (19), às 7h. Candidato do PSB ao Palácio do Planalto, Campos morreu na última quarta-feira (13) em um acidente aéreo em Santos (SP).

No PSB, a propaganda precisou ser refeita após a morte do presidenciável. A equipe de marketing da candidatura redesenhou as propagandas do rádio e da TV, que teve ajustes feitos até a última hora e precisou passar pelo crivo da família, segundo a assessoria de imprensa da campanha.

A legenda dedicou seus 2 minutos e 3 segundos de propaganda no rádio para homenagear Campos, que era presidente nacional do PSB. Os marqueteiros optaram por usar apenas uma locução e áudios de arquivo do ex-governador.

A propaganda do PSB disse que Campos era "um presidente que os brasileiros queriam, mas não puderam votar".  "Eduardo se foi, mas seus valores e ideiais ficaram", afirma o texto do programa.

Aécio Neves, candidato do PSDB, afirmou na propaganda que "a campanha se inicia com um sentimento de enorme tristeza após a tragédia que levou a vida do Eduardo". Para o tucano, "tudo fica pequeno demais quando nos confrontamos com algo tão inesperado". Ele lembrou que tinha amizade com Campos há 30 anos.

No programa da presidente Dilma Rousseff, quem homenageou Campos foi o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
"Eu pedi a Dilma para encerrar esse programa dizendo duas palavras sobre o meu querido companheiro Eduardo Campos. Nós dois tínhamos um afeto de pai e filho. Por isso, sinto uma dor imensa por sua perda", afirmou Lula.

Fonte: G1