Ideli Salvatti assume a Secretaria das Relações Institucionais

"Serei firme nos princípios e afável na abordagem", diz Ideli

Ao assumir a Secretaria das Relações Institucionais, a ministra Ideli Salvatti afirmou nesta segunda-feira (13) que será ?firme nos princípios e afável na abordagem? da coordenação política do governo Dilma Rousseff, após uma crise de quase um mês com a base aliada no Congresso. A ex-ministra da Pesca, que assume no lugar de Luiz Sérgio, disse que sua tarefa será ?conversar, conversar e conversar?.

Ideli pediu apoio a deputados federais, senadores e colegas ministros. Famosa pela dureza dos debates em seus oito anos no Senado, encerrados neste ano ao assumir o Ministério da Pesca, ela pediu também ?muito juízo? para desempenhar a tarefa. ?Minha vida política foi marcada pelo excesso de paixão. Mas aprendi muito. Todos nós aprendemos?, afirmou. A nova ministra disse que o cargo é o maior presente e o maior desafio que já recebeu na vida.

Para trabalhar com a base governista no Congresso, abalada nas últimas semanas, Ideli disse que cabe a ela apenas coordenar. Ao falar sobre o ministério que deixou para Luiz Sérgio, fez um paralelo com sua nova situação, gerada após a saída de Antonio Palocci da Casa Civil da Presidência. Palocci também trabalhava como coordenador político do governo e deixou o cargo para Gleisi Hoffmann, de perfil mais técnico.

?Embora nos sobre vontade e projetos, os orçamentos são apertados. É necessário multiplicar o peixe?, disse Ideli a Luiz Sérgio. ?É para isso que fui chamada: para garantir quando for necessário dizer não, fazê-lo com amabilidade e habilidade?, afirmou.

Luiz Sérgio na Pesca

Na cerimônia de posse como ministro da Pesca, Luiz Sérgio afirmou que deixou a coordenação política do governo Dilma Rousseff, mas não que continuará em uma pasta menos importante ?o mesmo combate que tem sido a razão da minha vida?. Ele exaltou números do Palácio do Planalto na aprovação de medidas provisórias no Congresso e agradeceu até aos oposicionistas por seus cinco meses no cargo.

O agora ex-ministro das Relações Institucionais afirmou ter feito ?o possível? para se articular com o Congresso. ?Hoje me sinto apenas mudando de trincheira?, afirmou. A nova pasta tem um orçamento de cerca de R$ 400 milhões para este ano, um dos menores na Esplanada dos Ministérios.

Sobre a atribuição do colega, Ideli afirmou que ele terá de ?multiplicar os peixes? e ?cuidar bem dos peixinhos?. Luiz Sérgio diz que foi um dos idealizadores da pasta, depois de ter sido prefeito de Angra dos Reis, no litoral fluminense. ?Como prefeito da cidade, em 1992, tive a oportunidade de dar início a um programa de fazendas marinhas. Participei dos primeiros movimentos para criar uma pasta específica no governo federal?, disse.

?Recebo essa indicação como um novo desafio?, completou. ?O nosso desafio é levar o Brasil a figurar entre os maiores produtores do mundo.? Luiz Sérgio se fragilizou no cargo depois da saída de Antonio Palocci da Casa Civil, na semana passada.



Fonte: UOL