Instituto de Águas terá concurso público, anuncia Wellington Dias

Todos os direitos dos atuais servididores estarão assegurados

O governador Wellington Dias recebeu líderes sindicais, vereadores e o prefeito de Teresina, Firmino Filho, para dialogar sobre o Instituto de Águas do Piauí e a proposta de subdelegação de serviços.  Foi mais uma oportunidade de esclarecer o projeto criado como alternativa para possibilitar investimentos em distribuição de água e saneamento básico na capital.

A conversa foi aberta com a apresentação da situação atual da AGESPISA. A empresa deve R$ 1,1 bilhão, dívida que impede a realização de operações de crédito com instituições privadas e convênios com órgãos públicos. Com uma arrecadação que não garante sequer o pagamento de suas despesas, a empresa não consegue cumprir as metas de melhoria nos serviços, estipuladas pela prefeitura de Teresina.

O governador explicou que o Instituto será uma nova pessoa jurídica, aberta para a contratação de investimentos privados. A empresa licitada investe, explora o serviço e recebe o pagamento em cima do resultado. O Instituto continuará mantendo o controle das receitas, despesas e seu pessoal, mantendo um contrato com o investidor selecionado.

Dias fez questão de destacar que todos os direitos dos atuais servidores serão assegurados  e anunciou disposição para realização de concurso público.

"Teremos condição de complementar o quadro da servidores via concurso público, que há tempos não realizamos na AGESPISA" ressaltou o governador.

Atualmente a Agespisa está presente em 157 municípios piauienses. A capital tem 98% de cobertura de distribuição de água, porém o esgotamento sanitário no interior é deficiente, apenas 18% de cobertura. O contrato de subdelegação dos serviços estipula como meta ampliar para 55% a cobertura de esgotamento até 2020.

"Estudos apontam a necessidade de R$ 1,5 bilhão para termos as metas alcançadas em Teresina. Quero cumprir, em respeito à população" pontuou Wellington Dias.

Participaram da reunião representantes do Sindicato dos Engenheiros do Piauí, Sindicato dos Urbanitårios, o presidente do Instituto de Águas, Herbert Buenos Aires, o secretário de governo, Merlong Solano, o presidente da Câmara Municipal de Teresina, Luís Lobão, os vereadores Eduardo Marques e José Ferreira, o presidente da EMGERPI, Ricardo Pontes e o prefeito de Teresina, Firmino Filho.

O projeto que autoriza a transferência da concessão dos serviços de água e esgoto da Agespisa para o Instituto de Águas, está tramitando na Câmara Municipal de Teresina. 


Fonte: Com informações da Assessoria