Iracema integra CPI que vai apurar denúncias de exploração sexual

As indicação da deputada para compor a comissão foi feita pelo Partido Progressista.

A deputada federal Iracema Portella (PP) será Membro Titular na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), destinada a apurar denúncias de Turismo e Exploração Sexual de crianças e adolescentes. A deputada também foi indicada para ser Membro Suplente na CPI que vai investigar a exploração do trabalho escravo em atividades rurais e urbanas, em todo o território nacional.

?A exploração e turismo sexual tem sido frequentes no Brasil, não é possível mais tolerar que tantas crianças e adolescentes sejam vítimas de negligência, violência, abusos sexuais e exploração, que muitas vezes começam dentro de casa, onde deveriam estar protegidos e crescer num clima de afeto e cuidados?, afirmou a progressista.

A parlamentar disse ainda, que a mão de obra escrava continua sendo um tema de sérios questionamentos para a Justiça do Trabalho brasileira. ?Vale lembrar que o trabalho escravo não existe somente no meio rural, ocorre também nas áreas urbanas, nas cidades. Essa realidade está bem próxima de nós, e precisamos punir quem contrata esse tipo de mão de obra?, falou.

As indicação da deputada Iracema Portella para compor as duas comissões foram feitas pelo Partido Progressista na Câmara dos Deputados. O requerimento para a criação da CPI para investigar o turismo e exploração sexual de crianças e adolescentes foi feito em julho do ano passado pela deputada federal Liliam Sá (PR-RJ). Já o ato de criação da Comissão Parlamentar de Inquérito para apurar a exploração do trabalho es-cravo ou análogo, em atividades rurais e urbanas, foi proposta pelo deputado Cláudio Puty (PT-PA).

Fonte: Gisele Alves