João de Deus destaca apoio da Alepi aos projetos de interesse do PI

Ele disse que as matérias têm tramitado de forma rápida

Image title

O líder do Governo, deputado João de Deus (PT), destacou o apoio que os parlamentares estaduais vêm dando a aprovação das matérias de interesse do Piauí encaminhadas à Assembleia Legislativa pelo governador Wellington Dias. Ele disse que as matérias têm tramitado de forma rápida nas comissões técnicas e no plenário e citou como exemplo o Projeto de Lei que trata da regularização das terras estaduais que foi aprovado em tempo recorde.João de Deus agradeceu a todos os deputados pela apreciação das proposições que são consideradas relevantes para o desenvolvimento do Piauí.

“No meu trabalho como líder, tenho o apoio de todos os colegas para que as matérias tramitam com agilidade”, declarou ele, frisando que, mesmo sendo de oposição, o deputado Robert Rios (PDT), presidente da Comissão de Constituição e Justiça, é um dos que colaboram com a aprovação das proposições em favor dos piauienses.Acrescentou o líder do Governo que, geralmente, as matérias levam mais de um mês para serem apreciadas pelas comissões e em plenário, mas, devido o apoio dos colegas, os projetos encaminhados pelo Poder Executivo chegam a ser aprovados até em duas semanas.

As observações do parlamentar do PT foram feitas na reunião conjunta das comissões técnicas realizada ontem(17), na sala da CCJ, quando ele destacou que duas matérias importantes para os piauienses tramitam no Legislativo. As duas mensagens do governador tratam sobre a negociação de dívidas de empresas estatais e sobre a regulamentação do comércio eletrônico.

João de Deus disse que a aprovação das mensagens beneficiará o Piauí porque o Governo será autorizado pela Assembleia Legislativa a utilizar créditos tributários para quitar dívidas das empresas, incluindo as da Agespisa (Companhia de Águas e Esgotos do Piauí) e poderá arrecadar mais recursos com os negócios realizados através da Internet. As duas proposições deverão ser apreciadas em plenário nos próximos dias.
 

Fonte: Alepi