João de Deus rebate Robert Rios e destaca avanços na Segurança

Deputado afirmou que já ocorreram avanços na segurança pública

Image title


O líder do Governo, deputado João de Deus (PT), disse, hoje(8), que já ocorreram avanços na segurança pública nos primeiros seis meses do Governo Wellington Dias, como a nomeação de 400 policiais militares e a regularização do abastecimento de combustível das viaturas das delegacias.

Ele anunciou que a Assembleia Legislativa apreciará no segundo período de atividades deste ano o projeto de lei que cria o Fundo de Segurança Pública do Piauí e que poderá ter R$ 300 milhões por ano para investimentos no setor.

João de Deus afirmou que não concorda com a tese do deputado Robert Rios (PDT) de que o deputado federal Fábio Abreu (PTB) não deveria ter aceitado o convite para assumir o cargo de secretário de Segurança já que não dispõe das condições necessárias para exercer suas atividades.

“Se fossemos concordar com essa tese poderíamos dizer que até o governador não deveria ter assumido o cargo porque todos os gestores públicos têm desafios a enfrentar”, assinalou ele.

“Eu recebi no meu gabinete a presidente do Sindicato dos Delegados de Polícia, delegada Andrea Magalhães, que, em conversa comigo, reconheceu que houve avanço na segurança pública nos últimos dez anos”, disse João de Deus.

O líder governista declarou que os desafios do governador aumentaram devido a aprovação de lei no ano passado que retirou recursos do orçamento do Poder Executivo. Ele assinalou que a Assembleia chegou a discutir a elevação do salário do governador visando aumentar o teto da remuneração de várias categorias.

Segundo ele, essas categorias acabaram sendo beneficiadas porque o teto passou a ser baseado nos subsídios pagos aos desembargadores do Tribunal de Justiça. Em aparte, o deputado Robert Rios (PDT) contestou João de Deus em relação ao fornecimento de combustível para as viaturas policiais, garantindo que, atualmente, todos os recursos de custeio destinados à Secretaria de Segurança não seriam suficientes para atender a demanda do setor.

Ele reconheceu que houve melhoria nos salários pagos aos delegados e que esse benefício precisa ser concedido a outras categorias, como a dos agentes de polícia.João de Deus disse que foi o secretário Fábio Abreu que lhe deu a informação sobre a regularização no fornecimento de combustível. “Porém, para tirar dúvidas sobre o assunto, vou apresentar requerimento solicitando que a Secretaria de Segurança faça um levantamento sobre o fornecimento de combustível e encaminhe as informações para a Assembleia Legislativa”, acrescentou ele.

Fonte: Ascom