João Mádison vai assumir mandato na Assembleia

João Mádison vai assumir mandato na Assembleia

A secretária de Saúde foi exonerada e assumiu o cargo o superintendente financeiro da Sesapi

O atual ouvidor-geral do Estado, João Mádison, será efetivado como deputado com a renúncia da deputada estadual Lílian. Como a parlamentar renunciou, a vaga é do primeiro colocado da coligação que a elegeu. Se ela tivesse sido cassada por infidelidade partidária, a vaga seria ocupada pelo primeiro colocado do partido, ou seja, o suplente Tadeu Maia. A nova conselheira do TCE-PI já adiantou que não irá fazer indicações para a pessoa que ocupará seu lugar na pasta da Saúde. ?Eu não indico ninguém, esse é um privilégio do governador, mas creio que ele colocará alguém que possa dar continuidade ao nosso trabalho?, disse.

A secretária de Saúde já foi exonerada e assumiu interinamente o cargo o superintendente financeiro da Sesapi, João Batista Cavalcante, que é cotado para ficar definitivamente na função. A pasta da Saúde é uma indicação pessoal do governador e não entra nas cotas dos partidos de apoio a Wilson Martins. A deputada tem o prazo de 30 dias, prorrogável por mais 30, para assumir a vaga no TCE-PI.

?Tenho que me desfiliar do PSB e dos meus dois empregos públicos em que sou efetiva, além de pedir exoneração da Secretaria de Saúde. Quero fazer parte da Corte de Contas da forma mais harmônica possível?, destacou.

Os critérios para conquistar a vaga eram ter a idade mínima de 35 anos e experiência mínima de 10 anos em atividade pública relevante, além de ter idoneidade e reputação ilibada, notório saber na área jurídica, contabilidade e administração. A cadeira ocupada por Xavier era do conselheiro Sabino Paulo, irmão do ex-deputado estadual Roncalli Paulo (PSDB). Na eleição para o TCE-PI, em 2010, Xavier Neto foi eleito por 21 votos contra oito do empresário Júlio Arcoverde, e uma abstenção do próprio ex-parlamentar. No primeiro turno foram 14 votos de Xavier Neto, nove votos de Júlio Arcoverde, cinco votos para o auditor Jaílson Campêlo e um voto para Zózimo Tavares. (S.B.)

Fonte: Savia Barreto