João Vicente elogia ação do Governo

João Vicente ainda teceu elogios sobre a atuação de Paulo César Vilarinho

Elogiando a postura do governador do Estado, Wellington Dias (PT), perante a luta contra a proliferação da febre aftosa, o senador João Vicente Claudino (PTB) fez um requerimento de voto de aplauso ao governador, além da estrutura da Secretaria de Desenvolvimento Rural do Estado do Piauí, a todos os técnicos da defesa agropecuária e aos pecuaristas do Estado do Piauí: principais responsáveis pela retirada do Estado do risco desconhecido da febre aftosa.

"Cumprimos todas as metas. O Governo se empenhou, estruturou-se, e, na Instrução Normativa nº 37, de 24 de novembro de 2009, o Piauí passou à classificação de risco médio. E, com o trabalho que está sendo desenvolvido no Estado do Piauí, temos certeza de que, em breve, elevaremos essa condição", afirmou o parlamentar.

João Vicente ainda teceu elogios sobre a atuação de Paulo César Vilarinho, destacando o convênio entre a Secretaria do Desenvolvimento Econômico, o BNDES e o Fecop (Fundo Estadual de Combate à Pobreza).

Segundo ele, a Secretaria está aplicando R$ 5 milhões em apoio a arranjos produtivos e tem como público alvo associações e cooperativas para os arranjos produtivos local de ovinocaprinocultura, cajucultura, confecções, artesanatos, piscicultura, apicultura, arranjos produtivos da área mineral, arranjos produtivos na área da bacia leiteira e no turismo, na área do litoral do Estado do Piauí.

No mesmo sentido, o senador falou dos avanços da política ambiental brasileira, destacando os avanços normativos que o Senado Federal acaba de promover. Há menos de uma semana, aprovou-se no plenário o Projeto de Lei de número 283, que institui a Política Nacional sobre Mudança do Clima, de iniciativa do Governo Federal.

O Projeto fixa em lei o compromisso voluntário do Brasil de reduzir, até 2020, as emissões projetadas de gases de efeito estufa, dentro do limite que vai de 36,1% a 38,9%, com base nas taxas do relatório de emissão até 2005.

"A versão aqui burilada contribui efetivamente para a implantação de ações que controlem mais rigorosamente os quatro setores-chave responsáveis pelas emissões", finalizou.

Fonte: Jornal Meio Norte, www.jornalmn.com.br