Valério diz que mensalão pagou até Zezé Di Camargo e Luciano

Valério diz que mensalão pagou até Zezé Di Camargo e Luciano

Dupla nega ter recebido pagamento de forma ilegal.

Marcos Valério, apontado como operador do mensalão e condenado a mais de 40 anos de prisão pelo Supremo Tribunal Federal (STF), disse, em depoimento em setembro à Procuradoria-Geral da República (PGR) que o dinheiro do esquema também foi usado para pagar a dupla sertaneja Zezé Di Camargo e Luciano e o publicitário Nizan Guanaes, segundo reportagem na edição desta quinta-feira (20) do jornal ?O Estado de S.Paulo?. O publicitário e a dupla sertaneja negaram ao jornal ter recebido qualquer pagamento de forma ilegal.

De acordo com a reportagem, os cantores foram garotos-propaganda de Luiz Inácio Lula da Silva na campanha presidencial de 2002 e também atuaram em campanhas petistas em 2004. Segundo o jornal, o publicitário comandou a campanha derrotada de Jorge Bittar (PT) à Prefeitura do Rio de Janeiro, em 2004.



O jornal ?Estado de S.Paulo? teve acesso ao depoimento de Valério à PGR em que ele diz que o ex-presidente Lula autorizou empréstimos dos bancos Rural e BMG para o PT com o objetivo de viabilizar o mensalão, segundo reportagem divulgada dia 11 de dezembro. Nesta quarta-feira, o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, afirmou que vai avaliar e "tomar providências" sobre as declarações de Marcos Valério a respeito do suposto envolvimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no esquema do mensalão.

De acordo com a publicação desta quinta, o jornal confirmou que Valério entregou o número de três contas bancárias no exterior que afirma terem como beneficiários Nizan, a dupla sertaneja e o publicitário Duda Mendonça, absolvido no processo do mensalão.

Segundo a reportagem, Valério disse que o dinheiro que ele diz ter ido parar nas contas dos publicitários e dos músicos saiu de um suposto acerto que, conforme afirmou ao Ministério Público, teria ocorrido em 2003 no gabinete presidencial, numa reunião entre Lula, o então ministro da Fazenda, Antonio Palocci, e o então presidente da Portugal Telecom, Miguel Horta. Ainda de acordo com a publicação,Valério afirmou que uma fornecedora da Portugal Telecom arrumaria cerca de R$ 7 milhões para o PT pagar dívidas de campanha, como a remuneração da dupla sertaneja e de Nizan.

Por meio de nota ao jornal, "a assessoria de imprensa de Nizan Guanaes esclarece que não há qualquer fundamento nas supostas alegações apresentadas. A assessoria esclarece ainda que Nizan Guanaes jamais recebeu em suas contas qualquer pagamento por campanhas políticas, seja no Brasil ou no exterior. Os serviços foram prestados por suas empresas no Brasil e os registros dessas empresas estão sempre à disposição da Justiça se necessários", diz o texto.

A Z.C.L. Comércio Promoções e Produções Ltda., que representa a dupla sertaneja Zezé di Camargo e Luciano, informou por meio de nota que "após a assinatura do contrato, todos os pagamentos são realizados através de conta corrente aberta em instituição financeira nacional, com a emissão da documentação fiscal apropriada e desconhece a Z.C.L. qualquer pagamento realizado pelo Partido do Trabalhadores, em seu favor, em conta no exterior".

Fonte: Estadão, www.estadao.com.br