Jornalista que jogou sapatos em George W. Bush é condenado a 3 anos de prisão

O magistrado Abdel Amir al-Rubaie leu a sentença contra Al-Zaidi

O jornalista iraquiano Muntazer Al-Zaidi, de 30 anos, que em dezembro de 2008 jogou seus sapatos contra o então presidente dos EUA, George W. Bush, foi condenado a três anos de prisão pelo Tribunal Central Criminal do Iraque, por agressão a um chefe de Estado em visita oficial, anunciou o juiz da corte.

O magistrado Abdel Amir al-Rubaie leu a sentença contra Al-Zaidi, que desde o incidente estava detido na "zona verde", a área ultraprotegido de Bagdá que abriga os prédios administrativos iraquianos e as embaixadas estrangeiras.

A sessão foi interrompida há três semanas, logo após o início do processo, e recomeçou nesta quinta-feira (12), em Bagdá.

Zaidi, que corria o risco em caso de condenação a pegar pena de 15 anos de prisão, jogou seus dois sapatos em Bush durante uma coletiva de imprensa em 14 de dezembro. Na ocasião, o presidente americano falava ao lado do premiê iraquiano, Nouri al-Maliki. Bush não foi atingido e ainda mostrou agilidade ao desviar dos sapatos duas vezes.

Durante a primeira sessão do julgamento, que aconteceu em 19 de fevereiro, Zaidi assegurou que sua intenção não era matar Bush, tampouco "envergonhar" o primeiro-ministro iraquiano. Nesta quinta, ele se declarou inocente. "Minha reação foi natural, como a de qualquer iraquiano", afirmou Zaidi ao juiz.

A defesa do jornalista tentou provar que a visita de Bush foi feita de surpresa, e não era algo oficial, para refutar a acusação contra Zaidi, que ganhou fama mundial com sua atitude.

Fonte: g1, www.g1.com.br