José Alencar deixa UTI e tem quadro estável

José Alencar deixa UTI e tem quadro estável

Vice-presidente está internado em São Paulo desde a semana passada

O vice-presidente da República, José Alencar, foi transferido nesta terça-feira (13) da UTI (Unidade de Terapia Intensiva) para o quarto do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, onde se recupera de um cateterismo para desobstruir a principal artéria do coração, realizado no último domingo (11).

Segundo boletim médico divulgado hoje à tarde, o quadro clínico de Alencar permanece estável, mas ainda não há previsão de alta. Na ocasião da cirurgia, o médico Roberto Kalil afirmou que a expectativa era de que o vice-presidente tivesse alta até a próxima quinta-feira (15).

O procedimento cirúrgico durou aproximadamente 40 minutos e serviu para trocar um stent e impedir o estreitamento de uma veia do coração. De acordo com Kalil, que também realizou a cirurgia, ele deve voltar à vida normal daqui a alguns dias.

Os médicos descobriram o problema na quarta-feira (7) da semana passada, quando Alencar deu entrada no hospital para fazer uma sessão de quimioterapia. Ele estava com uma crise de hipertensão e, por isso, foi internado. Os exames mostraram a isquemia no coração.

Esta é a segunda vez que José Alencar faz esta cirurgia. Há cinco anos, ele foi submetido ao mesmo procedimento, pois precisava desobstruir outra artéria do coração.

Após a cirurgia, o vice-presidente recebeu a visita do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, que assistiu com ele à final da Copa do Mundo.

Luta contra o câncer

Alencar também já passou por nove cirurgias contra o câncer. O vice-presidente sofreu procedimentos médicos para combater tumores no rim, na próstata e no abdome, além de se submeter a um tratamento experimental fora do país.

Em maio, em função das sessões de quimioterapia, Alencar já havia sido internado após apresentar um quadro congestivo pulmonar (popularmente conhecido como água no pulmão). Devido a essas complicações, ainda em abril, ele anunciou que não irá concorrer a nenhum cargo nas eleições do mês de outubro deste ano

Fonte: R7, www.r7.com