Após 9 dias, José de Alencar deixa hospital

Bem-humorado ao sair, Alencar disse que se sentia bem e que o coração estava “ótimo”

O vice-presidente da República, José Alencar (PRB), de 78 anos, deixou o hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, pouco antes das 14h desta quinta-feira (15), após passar nove dias internado em decorrência de uma crise de hipertensão.

Bem-humorado ao sair, Alencar disse que se sentia bem e que o coração estava ?ótimo?. Brincou ao afirmar que lhe haviam recomendado usar maquiagem na saída. ?Me passaram até rouge para chegar mais vermelho aqui.?

Alencar estava internado desde 7 de julho. Naquele dia, havia sido submetido a uma sessão de quimioterapia, chegou a ser liberado, mas voltou ao hospital com quadro de hipertensão. O vice-presidente enfrenta o câncer há 13 anos.

Um cateterismo constatou obstrução em uma artéria coronária e o vice-presidente passou por angioplastia para implantação de stent (instrumento para alargar a artéria).

Recuperado, Alencar disse estar pronto para retomar a rotina em Brasília. ?Até porque a Copa acabou, senão estaria preparado inclusive para ajudar o Dunga.?

Vida política e campanha

O vice-presidente afirmou que pouco acompanhou a vida política do país nos últimos dias. ?Em política você tem que estar informado dos detalhes e eu não tive tempo de nada aqui. Foi uma luta todo o tempo.?

Reafirmou, contudo, a intenção de participar ?na medida do possível? da campanha à Presidência da ex-ministra Dilma Rousseff (PT), a quem fez vários elogios. Afirmou que sua atuação se dará sobretudo em Minas Gerais, estado em ele e Dilma nasceram.

?Pretendo participar especialmente em meu estado, pedido votos para ela [Dilma] e demonstrando por que.?

Em Minas, o PRB de Alencar havia anunciado apoio à reeleição do governador Antonio Anastasia (PSDB), adversário do ex-ministro Hélio Costa (PMDB), que encabeça coligação com o PT. Mas o diretório nacional da sigla, que tem Alencar como principal nome, interveio quase ao fim do prazo para registro das candidaturas e vetou a aliança.

Como PSDB e PMDB acabaram registrando a presença do PRB em suas coligações no estado, o futuro do partido de Alencar nas eleições em Minas deverá ser decidido pela Justiça Eleitoral.

O vice-presidente afirmou que provavelmente passaria o dia em São Paulo e que seguiria nesta sexta-feira (16) para Brasília.

Fonte: g1, www.g1.com.br