José Dirceu "submerge" no 1° dia de julgamento para evitar mídia

Ele é considerado o principal dos 38 réus do mensalão.

Contrariado, o ex-ministro José Dirceu seguiu à risca a sugestão do seu advogado e "submergiu" no primeiro dia de julgamento do mensalão. Assistiu ao debate na casa que tem no condomínio Santa Fé, em Vinhedo, a 79 km de São Paulo. Como o local tem guarita vigiada, seria uma estratégia perfeita para evitar o assédio da mídia.


José Dirceu

Ele é considerado o principal dos 38 réus do mensalão. Hoje, seu advogado, José Luís de Oliveira Lima, será o primeiro a apresentar defesa.

Dirceu preferia uma estratégia mais "guerrilheira": queria se juntar à militância do PT para provar que não tem nada a ver com o suposto pagamento a parlamentares para aprovar medidas de interesse do governo Lula.

Mas seu advogado aconselhou-o a não afrontar o Supremo -para ele, não há provas contra seu cliente.

Amigos de Dirceu chegaram a propor que ele fizesse sua autodefesa, a exemplo de Fidel Castro em 1953, repetindo que a Justiça poderá condená-lo, mas a história o absolverá. A ideia não vingou.

A casa de Dirceu tem um escudo do Corinthians entalhado em madeira no portão e está mais para casa de campo dos alternativos dos anos 70 do que casarões de milionários de Tamboré ou Alphaville, na Grande São Paulo.

Fica a pouco mais de um quilômetro da casa de outro petista poderoso, Rui Falcão. Criado em 1977, o condomínio tem casas que valem de R$ 300 mil a R$ 3 milhões. A de Dirceu está na faixa de R$ 1,2 milhão, dizem corretores.

O ex-tesoureiro do PT escreveu ontem em seu blog crer em "Deus, no povo e na Justiça". Negou o mensalão.

Fonte: Folha Online, www.folha.com.br