Justiça concede prisão domiciliar a Cachoeira,Cavendish e mais três

Ex-presidente da construtora Delta está em viagem à Europa

Um dia depois de ser preso sob a acusação de integrar um esquema de lavagem de R$ 370 milhões em verbas públicas federais encabeçado pela empreiteira Delta Construções SA, o bicheiro Carlos Augusto de Almeida Ramos, o Carlinhos Cachoeira, conseguiu um habeas corpus que transformou sua prisão preventiva em domiciliar, com uso de tornozeleira eletrônica de monitoramento.

A decisão do desembargador Antonio Ivan Athié, do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2), beneficiou mais quatro pessoas. Adir Assad e Marcelo Abbud, donos de empresas fantasmas que lavavam o dinheiro, e Cláudio Abreu, ex-diretor da Delta, haviam sido presos nesta quinta-feira (30). O quinto beneficiado é o ex-presidente da Delta, Fernando Cavendish, que também teve a prisão decretada, mas que não havia sido preso por estar em viagem na Europa.

Delta teria tido 96,3% do seu faturamento oriundo de propinas (Crédito: Estadão)
Delta teria tido 96,3% do seu faturamento oriundo de propinas (Crédito: Estadão)

Segundo informou a assessoria de imprensa de Cavendish à tarde, ele "está providenciando o retorno ao Rio de Janeiro", mas ainda não tem data para voltar. Quando chegar, não será mais encaminhado a uma carceragem: ficará em sua residência, um apartamento de luxo de frente para o mar do Leblon (zona sul), do qual não poderá sair. Os outros quatro acusados, levado a carceragens no Rio, seriam encaminhados para suas casas a partir desta sexta à noite. 

Carlinhos Cachoeira foi preso nesta quinta-feira (Crédito: Estadão)
Carlinhos Cachoeira foi preso nesta quinta-feira (Crédito: Estadão)


Fernando Cavendish é preso em aeroporto no Rio

O empresário Fernando Cavendish, dono da empreiteira Delta Construções, foi preso por volta das 4h20 deste sábado no Aeroporto Internacional Tom Jobim, no Rio de Janeiro. Ele foi escoltado por agentes da Polícia Federal e encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML). De lá, o empresário seguiu por volta das 6 horas para o presídio Ary Franco, em Água Santa, na zona norte do Rio.

Cavendish chegou ao Rio de um voo vindo de Roma. Ele estava fora do país desde o dia 22 de junho. A prisão faz parte da Operação Saqueador, da Polícia Federal, deflagrada na última quinta-feira. O empresário teve a prisão decretada pela Justiça a pedido do Ministério Público Federal ontem.

Porém, uma decisão do desembargador Ivan Athié, do Tribunal Regional Federal (TER-2), a converteu em prisão domiciliar. Junto com Cavendish também tiveram prisões decretadas o bicheiro Carlinhos Cachoeira e o empresário Adir Assad. Eles são acusados de usar empresas fantasmas para transferir cerca de R$ 370 milhões de recursos obtidos pela Delta para o pagamento de propina a agentes públicos.

Fonte: iG