Justiça Eleitoral já multou oito pré-candidatos no PI

De janeiro a maio de 2010 já foram multados pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PI) oito pré-candidatos que concorrerão ao pleito de outubro

O cerco em relação aos políticos que pretendem adiantar a propaganda eleitoral este ano está cada vez mais fechado. De janeiro a maio de 2010 já foram multados pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PI) oito pré-candidatos que concorrerão ao pleito de outubro. O total de multas aplicadas soma mais de R$ 70 mil.

A maioria das multas são relativas à propaganda extemporânea em outdoors e abadás de carnaval fora de época no interior do Estado. Os deputados estaduais Themístocles Sampaio Filho (PMDB), Assis Carvalho (PT), o presidente regional do PT, Fábio Novo e o ex- presidente da Agespisa, Merlong Solano, tiveram seus nomes expostos nas camisetas usadas nos blocos e pagaram, cada um, R$ 5 mil. O senador Heráclito Fortes (DEM) também foi multado em R$ 5 mil por propagandas veiculadas em jornais, consideradas irregulares pela Justiça Eleitoral.

Já os deputados federais Ciro Nogueira (PP) e José Maia Filho, o Mainha (DEM), foram acusados pelo Ministério Público Eleitoral por frases com conotação eleitoral divulgadas em outdoors. O governador Wilson Martins (PSB) também recebeu três multas quando ainda era vice-governador. A divulgação de panfletos informativos e inserção da imagem em propagandas partidárias veiculadas na televisão totalizaram R$ 33 mil em multas.

O procurador regional eleitoral, Marco Aurélio Adão, destacou que todos os casos em que o MPE acusou os políticos de propaganda fora do prazo legal, o (TRE-PI), acatou as indicações e multou os pré-candidatos a cargos majoritários e proporcionais. " A quantidade de ações de propaganda extemporânea está relativamente equilibrada e acredito também que isso ocorre por conta da atuação firme da Justiça Eleitoral". De acordo com a legislação, a propaganda eleitoral será permitida a partir de 6 de julho de 2010. (S.B.)

Fonte: Sávia Barreto, Jornal Meio Norte