Justiça opta cancelar audiência e depoimento de Cachoeira em GO

A decisão foi tomada às 22h de quarta-feira e divulgada pela Justiça Federal de Goiânia nesta manhã.

O desembargador Tourinho Neto, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, concendeu liminar suspendendo as audiências marcadas para hoje e sexta-feira no processo envolvendo Carlinhos Cachoeira, incluindo o seu próprio depoimento.



A decisão foi tomada às 22h de quarta-feira e divulgada pela Justiça Federal de Goiânia nesta manhã. O desembargador acatou pedido de Cachoeira para que as audiências fossem canceladas enquanto as diligências do processo não forem concluídas. Não há, por enquanto, novas datas agendadas.

O Ministério Público Federal estuda recorrer ainda nesta quinta.

Nesta quinta-feira ocorreriam em Goiânia os depoimentos das testemunhas e, na sexta, dos réus presos, entre eles Cachoeira. O desembargador ainda aceitou o pedido para que os advogados de Cachoeira possam entrevistá-lo reservadamente antes de qualquer audiência. A defesa pediu quatro horas para esse encontro.

As audiências referem-se ao processo que corre na 11ª Vara da Justiça Federal que trata da denúncia feita pelo Ministério Público Federal contra os integrantes de um esquema de jogo ilegal que seria comandado por Cachoeira, preso na Operação Monte Carlo no dia 29 de fevereiro.

Em sua decisão, Tourinho manda suspender as audiências "enquanto não forem concluídas as diligências solicitadas pela defesa, e enquanto não for permitido à defesa manter entrevista, reservada, com o paciente".

"Há diligências a serem realizadas: fornecimentos pelas companhias telefônicas dos extratos telefônicos e identificação", ressalta o magistrado.

Fonte: Folha Online, www.folha.com.br