Justiça pode decidir hoje sobre liberdade de Arruda

Procuradoria enviou parecer no qual defende que ex-governador fique preso

O ministro Fernando Gonçalves do STJ (Superior Tribunal de Justiça) deve decidir nesta sexta-feira (26) sobre o pedido de revogação da prisão do ex-governador José Roberto Arruda (sem partido, ex-DEM). Ontem, a PGR (Procuradoria-Geral da República) enviou um parecer sobre o pedido da defesa de Arruda no qual defende a permanência do ex-governador na prisão. O documento da PGR era a única coisa que faltava para que o pedido fosse analisado pelo STJ.

Caso o ministro Fernando Gonçalves decida levar o pedido para análise da Corte Especial do STJ ? foi a Corte Especial que decretou no dia 11 de janeiro a prisão de Arruda ?, essa análise só deve ocorrer no dia 7 de abril.

Ontem também a Polícia Federal começou a agendar os mais de 40 depoimentos solicitados pela Procuradoria-Geral da República. Segundo a PF, todos os citados no parecer elaborado pelo procurador-geral Roberto Gurgel e acatado pelo STJ (Superior Tribunal de Justiça) devem ser ouvidos até quinta-feira da semana que vem (1º), antes do feriado de abril.

Gurgel já disse que o próprio Ministério Público pediria a soltura de Arruda assim que fossem colhidos os depoimentos.

- O que se pretende é concluir as provas em relação as quais José Roberto Arruda poderá exercer algum tipo de influência. Essencialmente prova testemunhal representando a colheita de alguns depoimentos.

Fonte: r7