Kassab diz que Serra abriu mão de projeto presidencial

Atual prefeito paulistano também afirmou que foco do tucano será a capital do Estado

O atual prefeito paulistano Gilberto Kassab (PSD) afirmou, no sábado, que José Serra (PSDB) "entendeu que devia abandonar esse projeto (de candidatura à presidência) e ele o abandonou". Segundo a Folha de S. Paulo, Kassab fazia uma vistoria na zona norte da capital paulista quando tocou no assunto, ocasião em que também afirmou que os próximos cinco anos de Serra "serão voltados para a cidade". O tucano anunciou na sexta-feira que concorreria nas prévias do partido, realizadas do dia 4 de março. O prazo do PSDB para inscrição de candidatos já encerrou, mas a legenda pode reabrir o processo ou adiar a data de escolha do candidato para permitir que Serra entre na lista. Dos quatro nomes já confirmados para as prévias do partido, dois deles afirmaram que abririam mão da participação nas prévias, segundo a Folha de S. Paulo, para dar mais chances a Serra: os secretários estaduais Andrea Matarazzo, de Cultura, e Bruno Covas, de Meio Ambiente.

Por outro lado, os outros dois candidatos, José Aníbal, atual secretário estadual de Energia, e o deputado Ricardo Tripoli, garantem que levam sua candidatura nas prévias do PSDB até o fim. Serra governou a cidade de São Paulo em 2005 e 2006, e abandonou o mandato para concorrer ao governo do Estado. Candidato à presidência em 2002 e 2010, ele teria interesse em tentar disputar o cargo novamente, mas teria perdido força dentro do partido e por isso reconsiderado suas ambições. O assédio do atual administrador, Kassab, ao PT e ao candidato petista Fernando Haddad também teria sido um fator. A última pesquisa do Datafolha indica que, dentro das opções do PSDB, Serra é a que receberia mais votos, 21% - mas também tem alta rejeição, com 33% dos eleitores dizendo que jamais votariam no tucano.

Fonte: Terra, www.terra.com.br