Kassab reage a ataques do DEM a Ministro e TSE

Kassab reage a ataques do DEM a Ministro e TSE

Demostenes“Na TV Justiça teve a oportunidade de ver o Lewandowski dançando na boquinha da garrafa”

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, reagiu nesta 6ª feira (23.set.2011) aos ataques que recebeu do seu ex-partido, o Democratas, por conta do julgamento do processo de criação do PSD (Partido Social Democrático).

?Diferenças ideológicas, sim. Agressões e desrespeito, não?, declarou Kassab.

Na 5ª feira (22.set.2011) à noite, o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) começou a julgar o caso do PSD. O líder do DEM no Senado, Demóstenes Torres (GO), disse ao Blog do Josias de Souza que o presidente do TSE, ministro Ricardo Lewandowski, teve comportamento impróprio. ?Foi a primeira vez que eu vi um ministro de tribunal voltar aos tempos de advogado para defender abertamente a criação de um partido?, afirmou Demóstenes.

E mais: ?Todo mundo que assistiu pela TV Justiça teve a oportunidade de ver o Lewandowski dançando na boquinha da garrafa?. Lewandowski, assim como a relatora do caso, Nancy Andrighi, posicionaram-se a favor da criação do PSD, mas o julgamento foi interrompido por causa de um pedido de vista (post abaixo).

Para Kassab, ?impressiona a falta de compostura de quem ainda não entendeu que cabe a todas as partes apenas aguardar a manifestação da Justiça Eleitoral. As palavras de alguns são totalmente inadequadas para qualquer momento e em especial a este?.

O prefeito também declarou: ?Considero essas declarações uma afronta a um dos mais elementares ícones da democracia, a começar pelo princípio da independência entre os Poderes. Apesar de estarmos certos de nossa conduta no processo de construção do PSD ?feito com todo o respeito aos trâmites da legislação vigente? e de termos enfrentado uma desleal ação dos nossos adversários ?que não mediram esforços para tumultuar a iniciativa de criação do partido? estamos mantendo a serenidade que o país espera de nós. E que tenho certeza esperava de nossos adversários?.

PSD: decisão do TSE fica para 3ª feira

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) adiou para 3ª feira que vem, dia 27 de setembro, a decisão sobre a concessão de registro para o PSD (Partido Social Democrático), nova sigla comandada pelo prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (ex-DEM).

Foi um revés para o grupo de Kassab, ainda que parcial e reversível. Três dos 7 ministros do TSE questionaram já tarde da noite nesta 5ª feira (22.set.2011) a forma de coleta de assinaturas e forma como essas assinaturas fora certificadas e enviadas à Justiça Eleitoral.

O ministro Marcelo Ribeiro acabou pedindo vista do processo e prometeu trazer o assunto de volta na 3ª feira que vem.

Se o PSD tivesse conseguido o registro, Kassab e os líderes políticos do PSD planejavam uma festa em Brasília nesta 6ª feira. Agora, tudo fica adiado para a semana que vem.

E qual a chance de o registro sair para o PSD na 3ª feira? É impossível prever com exatidão. Mas deve ser considerado que 2 dos 7 ministros do TSE se posicionaram de maneira favorável a Kassab. Outros 3 apresentaram óbices, mas sem vetar em definitivo o novo partido. E mais 2 não se pronunciaram.

Fonte: ;o