Laerson Alencar eleito prefeito de São Francisco do PI

A eleição foi bastante tranqüila sem ocorrência de violência entre os grupos rivais.

Os 3.935 eleitores do município de São Francisco do Piauí voltaram às urnas ontem e escolheram Laerson Lourival de Andrade Alencar (PMDB), da coligação ?A Mudança Começou e não Pode Parar? (PMDB/PPS), como novo prefeito da cidade. Em uma eleição bastante tranqüila, Laerson conquistou a maioria dos votos sobre o segundo colocado na disputa, o petista Eliésio Reis da coligação ?A Voz e Força que Vem do Povo? (PTB/PP/PDT/PRTB/DEM/PT).

O município de São Francisco do Piauí localizado a 499 quilômetros ao sul de Teresina foi a 12º cidade piauiense a escolher um novo prefeito em 2010. O Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE/PI) determinou a realização de um novo pleito na cidade, após cassar o ex-prefeito Heitor Gomes Ferreira (PTB), por compra de votos e abuso de poder econômico.

A eleição foi bastante tranqüila sem ocorrência de violência entre os grupos rivais. A Justiça Eleitoral recebeu o reforço de 23 policiais para garantir a segurança na cidade. Foram registradas apenas algumas denúncias de supostas irregularidades, que acabaram não sendo comprovadas. ?Recebemos algumas denuncias que fomos averiguar, mas não conseguimos apurar?, afirmou o subtenente Torres responsável pelo policiamento na cidade.

As 17 urnas eletrônicas espalhadas por 15 seções eleitorais na cidade não apresentaram problemas. Com isso, a votação foi encerrada às 18h. Os eleitores ficaram sabendo do resultado final por volta das 20h do domingo. Segundo dados do TRE, 20% das cidades do Estado já tiveram prefeitos cassados, desde que os eleitos em 2008 tomaram posse. Os principais motivos da cassação desses gestores foram compra de votos e abuso de poder político e econômico.

As primeiras eleições suplementares de 2011 no Piauí já tiveram a data de realização definida pelo Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI). Os eleitores das cidades de Campo Maior e Morro Cabeça do Tempo retornarão as urnas no dia 30 de janeiro. Os novos pleitos foram marcados, após os ex-prefeitos terem sido afastados dos cargos por irregularidades cometidas durante o processo eleitoral de 2008. (L.B)

Fonte: JMN, www.jornalmn.com.br